Gestão Igualitária: Bases e Práticas para Uma Empresa Contemporânea

Ref: 978-85-473-0850-6

Você já parou para pensar por que presidentes e diretores de empresas são, em sua maioria, homens? Já percebeu que para uma mulher assumir um cargo executivo é necessário que ela pense mil vezes se conseguirá conciliar as responsabilidades do cargo com a criação de seus filhos? Ou ainda que, nesses mesmos cargos, o homem que também tem filhos não precisará passar por esse dilema de forma tão profunda para poder crescer profissionalmente?


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 21,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0850-6


ISBN Digital: 978-85-473-1500-9


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 20/04/2018


Número de páginas: 129


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Paloma Almeida.

Você já parou para pensar por que presidentes e diretores de empresas são, em sua maioria, homens? Já percebeu que para uma mulher assumir um cargo executivo é necessário que ela pense mil vezes se conseguirá conciliar as responsabilidades do cargo com a criação de seus filhos? Ou ainda que, nesses mesmos cargos, o homem que também tem filhos não precisará passar por esse dilema de forma tão profunda para poder crescer profissionalmente?

Não, este livro não é sobre filhos e trabalho. Este livro é sobre as desigualdades existentes em nossas culturas organizacionais. A maternidade é apenas mais um exemplo. E não, este livro não coloca a mulher no lugar de vítima nem de heroína, e tampouco o homem no lugar de algoz.

O que pretendo discutir é o modo como as relações de gênero constroem-se no mundo do trabalho, porque em geral achamos que as desigualdades entre homens e mulheres nesse ambiente não existem mais. “As mulheres já conquistaram seu espaço” é uma frase bastante dita em conversas nesse contexto e que, talvez, você esteja pensando agora. Mas basta um olhar um pouco mais criterioso para percebermos as discrepâncias que ainda ocorrem.

Convido você, leitor(a), a se abrir e a começar a refletir sobre esses assuntos. Acredite: essa é uma maneira muito eficaz de melhorar o clima e de fortificar a cultura organizacional de sua empresa, tornando-a muito mais justa, humana e produtiva. Aqui você também encontrará algumas ações práticas de como promover essas mudanças em favor de uma gestão mais igualitária para homens e mulheres em sua empresa.