Lésbicas e Professoras: O Gênero na Docência

Ref: 978-85-473-0963-3

Este livro narra o modo como educadoras homossexuais  falam de si, enquanto mulheres engendradas,aos seus alunos e colegas de trabalho, e como significam esses momentos emsuas vidas.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 51,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0963-3


Edição:


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 197


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Patrícia Daniela Maciel.

Lésbicas e Professoras: O Gênero na Docência narra o modo como educadoras homossexuais  falam de si, enquanto mulheres engendradas, aos seus alunos e colegas de trabalho, e como significam esses momentos em suas vidas. Retrata seus enfrentamentos e descreve as práticas de lesbofobia com as quais convivem nos espaços educativos. Ainda, relata como essas mulheres questionam e transformam suas experiências de gênero em algumas experiências docentes. É um texto que se propõe a discutir como as professoras são subjetivadas, pelos discursos de gênero e dispositivos de sexualidade, ao ponto de se produzirem como docentes. “Que efeitos a tecnologia de gênero e a lesbianidade têm na docência?” constituiu-se na questão que o texto tenta responder.
Concebido nos pressupostos políticos e teóricos dos Estudos Feministas e Pós-Estruturalistas, principalmente nos textos de Judith Butler e Michel Foucault, em que o gênero e os dispositivos de sexualidade não são vistos como causas, mas efeitos dos discursos, e no aporte teórico-metodológico baseado nos estudos analíticos da narrativa como experiência, de Jorge Larrosa, Walter Benjamin e Giorgio Agamben, problematizam-se os sentidos que as professoras lésbicas deram sobre o que se passou em suas vidas em relação ao gênero.
O que o livro traz é uma versão do que é ser professora lésbica nas escolas de educação básica. O que suscita ouvir dos estudantes “Ah pensei que a sora fosse homem”.  São as conexões entre gênero e escola, lesbianidade e docência, subjetividade e formação; a relação entre as histórias de vida e como se tornam o que são, entre as experiências do gênero e a produção de si, dos saberes próprios e/ou particulares e seus efeitos nos currículos escolares.
Uma retrospectiva guiada que reflete os deslocamentos radicais e alternativos que o corpo lésbico produz nos projetos educacionais binários e essencialistas.