A Questão Nacional e a Antropologia Espanhola

Ref: 978-85-473-1020-2

É comum entre os antropólogos afirmar que não existe antropologia na Espanha, em consequência das ditaduras que enfrentou no século XX. Ultrapassar essa aparente obviedade é fundamental na compreensão e na análise da construção da antropologia espanhola e é o que a torna singular entre tantas outras.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1020-2


Edição: 1


Data de publicação: 18/04/2018


Número de páginas: 287


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Christina de Rezende Rubim.

É comum entre os antropólogos afirmar que não existe antropologia na Espanha, em consequência das ditaduras que enfrentou no século XX. Ultrapassar essa aparente obviedade é fundamental na compreensão e na análise da construção da antropologia espanhola e é o que a torna singular entre tantas outras. A pretensa invisibilidade da disciplina possui um contexto histórico mais amplo – tanto interno quanto externo –, sendo atualmente uma vertente do pensamento social espanhol tão importante quanto outros, solicitado a intervir em vários problemas nacionais, porém com uma identidade própria, um estilo possível de se pensar e fazer. É necessário ser antropologicamente correto em nossas análises, não hierarquizando os diferentes saberes na disciplina. Somente assim conseguiremos construir projetos que façam a antropologia superar, uma vez mais, a sua contribuição na legitimidade do status quo no mundo contemporâneo.