Administração do Desenvolvimento: História, Teorias e Perspectivas

Ref: 978-85-473-0672-4

O debate sobre a quem cabe coordenar o desenvolvimento – se ao Estado, ao mercado, à sociedade ou a todos esses agentes, conjuntamente – coloca no centro da discussão o questionamento sobre qual o papel da Administração nesse contexto. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0672-4


Edição: 1


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 305


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Elinaldo Leal Santos.

2. Reginaldo Souza Santos.

3. Vitor Braga.

O debate sobre a quem cabe coordenar o desenvolvimento – se ao Estado, ao mercado, à sociedade ou a todos esses agentes, conjuntamente – coloca no centro da discussão o questionamento sobre qual o papel da Administração nesse contexto. Com o propósito de contribuir com essa reflexão, os autores do livro Administração do Desenvolvimento: história, teorias e perspectivas revisitam os estudos sobre desenvolvimento, com o fim específico de demonstrar a importância de um campo do saber que esteja apto a observar, descrever, analisar, explicar e prescrever as relações sociais de produção, distribuição e consumo, de países, regiões, lugares ou organizações, de modo a contribuir para o bem-estar social. O livro se estrutura em três partes: História da Administração do Desenvolvimento, uma análise do pós- guerra ao contexto atual; Teorias da Administração do Desenvolvimento, um resgate das teorias de desenvolvimento nacional, regional e local; e Epistemologia e Perspectivas da Administração do Desenvolvimento, uma reflexão sobre as possibilidades e os desafios teóricos, metodológicos e praxiológicos da disciplina. Em síntese, este livro reconhece que qualquer aproximação com a gestão é um encontro de poder e de  política, pois trata-se de uma prática coletiva, fruto de relações sociais de produção, sujeita às ideologias, ao valores e aos interesses de classe. Em razão disso, os autores defendem que a Administração, na condição de  prática e campo disciplinar, não pode ser entendida como um objeto secundário nesse debate, pois nela habitam processos decisórios, implementação e controle social. O livro é indicado para quem deseja reforçar os seus conhecimentos sobre teorias e práticas de gestão do desenvolvimento, sendo especialmente recomendado a docentes, investigadores, gestores e estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação (mestrado e/ou doutorado) em Administração e áreas afins.