As Origens Gregas do Direito Ocidental

Ref: 978-85-473-1431-6

Este é um livro para todos aqueles a quem interessa pensar o conceito de justiça, suas nuances, seus imperativos e desafios sociais. Nele, tanto os estudiosos do Direito quanto os demais interessados sobre o tema da justiça encontrarão boas vias de estudo sobre as origens míticas e históricas do Direito ocidental, em sua matriz grega.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 21,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1431-6


ISBN Digital: 978-85-473-1432-3


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 26/04/2018


Número de páginas: 147


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Eduardo de Almeida Rufino.

2. Emmanoel de Almeida Rufino.

Este é um livro para todos aqueles a quem interessa pensar o conceito de justiça, suas nuances, seus imperativos e desafios sociais. Nele, tanto os estudiosos do Direito quanto os demais interessados sobre o tema da justiça encontrarão boas vias de estudo sobre as origens míticas e históricas do Direito ocidental, em sua matriz grega. Nesta (re)visitação à cultura “jurídica” da Grécia Antiga, os leitores poderão retornar a uma fonte primaz da racionalidade e das problemáticas que subjazem a tradição de reflexões que o Ocidente fez e faz sobre a justiça, em suas perspectivas teórica e prática. Cada um que se permitir a tal retorno adentrará no universo sociocultural greco-antigo e conhecerá as maneiras pelas quais essa civilização (que também é a nossa) foi forjando seu(s) conceito(s) de justiça, desde o nascedouro de seu imaginário cultural (com as primeiras narrativas míticas sobre as origens dos deuses e dos homens) até o período clássico de sua história, quando em Atenas o mundo viu nascer a filosofia humanística, a democracia e as bases do Direito moderno (com a inauguração do Tribunal do Areópago). Aos que caminharem nesta viagem de volta ao passado, ao menos uma certeza pode ser antecipada enquanto prêmio: esta obra nos prova que um retorno aos antigos gregos tem muito a nos ensinar.