Educação Física Escolar: Seu Campo e Suas Representações

Ref: 978-85-8192-904-0

Grandes mudanças político-institucionais foram Pedro Humberto Faria Campos ocasionadas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que traz a educação física como componente curricular obrigatório da educação básica, integrada à proposta pedagógica da escola.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-904-0


Edição:


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 127


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Maria de Fátima F. de Vasconcelos.

2. Pedro Humberto Faria Campos.

Grandes mudanças político-institucionais foram Pedro Humberto Faria Campos ocasionadas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que traz a educação física como componente curricular obrigatório da educação básica, integrada à proposta pedagógica da escola. Desde então, surgiram outras propostas educacionais, constituindo paradigmas e norteando reflexões quanto a novas estratégias de ensino. Mesmo assim, diversos obstáculos ainda se apresentam para que a educação física cumpra o plano legal ou se legitime por essas práticas, assumindo uma dimensão educacional mais ampla de interfaces com diferentes campos de saberes. Os autores mostram-nos que as possibilidades metodológicas oferecidas pela abordagem estrutural da teoria das representações sociais vêm proporcionando grande contribuição para a compreensão da identidade docente quando desvenda a referência do pensamento e da prática consensuais. Por meio de opiniões e percepções do professor, bem como de seus comportamentos e suas relações com os outros e consigo mesmo, podemos enxergar aqui a presença de um discurso normativo e institucional que não corresponde à prática cotidiana. O livro traz a discussão de como as teorias pedagógicas se desenvolvem em um confuso campo conceitual produzindo distanciamento entre a produção teórica e o acesso a esse conhecimento pelos profissionais atuantes nas muitas escolas espalhadas pelo país.

O que mais atrai neste texto são a ousadia e a proposta de mudanças por meio da absorção dos elementos indicativos das novas abordagens, tornando possível atingir os elementos periféricos das representações que, no caso deste estudo, envolvem os princípios relacionados às abordagens críticas.

Andreas Benevides