Educação Física, Corpo e Tradição: O Jogo das Comunidades Tradicionais

Ref: 978-85-473-0104-0

A boa leitura denota a mistura de prazer com a capacidade criativa do leitor. Em Educação física, corpo e tradição: o jogo das comunidades tradicionais, a apreciação dos textos permite o controle do fluxo de interação com os estudos publicados, embora os autores façam tematizações e discussões profundas de conceitos e categorias como educação física, cultura, tradição, corpo e comunidades tradicionais. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 48,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0104-0


ISBN Digital: 978-85-473-0104-0


Edição:


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 245


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 21 cm


1. J. Luiz dos Anjos.

2. Felipe Q. de Almeida.

A boa leitura denota a mistura de prazer com a capacidade criativa do leitor. Em Educação física, corpo e tradição: o jogo das comunidades tradicionais, a apreciação dos textos permite o controle do fluxo de interação com os estudos publicados, embora os autores façam tematizações e discussões profundas de conceitos e categorias como educação física, cultura, tradição, corpo e comunidades tradicionais. Escritas por autores já conhecidos na esfera da educação física brasileira, as pesquisas aqui apresentadas colaboram no sentido de entender a construção dos saberes de múltiplas temáticas dessa área do conhecimento. Sendo assim, este livro é fundamental para professores da educação física, a qual tentava sair do seu enraizamento biológico há menos de duas décadas e hoje discute propostas de políticas públicas nos âmbitos do lazer, esporte e saúde para comunidades tradicionais, como quilombolas e indígenas. Os autores trazem uma contextualização que permite ao leitor imaginar os cenários de arte nessas culturas, as relações de poder nas organizações dos eventos esportivos tradicionais, os contornos estéticos nos grupos sociais e, enfim, os pluralismos epistemológicos criados na educação física brasileira. O oferecimento desta obra promove a possibilidade de iniciar o jogo de intervenções para os educadores que atuam em comunidades e grupos tradicionais.