26/02/2019

Os três pilares fundamentais para otimizar seus resultados

Tags: BLOG

26/02/2019 - Por: Marcelo Felippe

 

Neste artigo vamos falar dos 3 pilares fundamentais para otimizar nossos resultados: significado, estratégia e ações estruturadas.

Em todos os trabalhos que venho desenvolvendo durante vários anos nas áreas de coaching, treinamento e desenvolvimento de pessoas, percebi que existem três coisas básicas que precisam estar ajustadas dentro de nós para conseguirmos o melhor resultado possível.

Esses são os três pilares fundamentais que precisam ser trabalhados na ordem certa para que as coisas aconteçam em nossa vida: ter clareza em relação aos nossos significados; criar estratégias baseadas nos nossos próprios recursos e gerar ações coerentes e focadas.
E como funciona cada um desses pilares?

1) Clareza em relação aos nossos significados

A maioria das pessoas tende a pensar, em primeiro lugar, no que vai fazer para alcançar o que quer, que ações e estratégias serão usadas para chegar lá, tanto nos trabalhos individuais quanto em empresas. Para empreender uma nova ideia os pensamentos tendem a ir direto para as estratégias e ações necessárias para chegar onde se quer. Qual é o problema disso?

Nenhuma estratégia se sustenta assim, como nenhum foco consegue ser mantido por muito tempo se não existir por trás dele um significado muito grande de por que se quer aquilo, por que escolher esse caminho.

Quando as dificuldades começarem a bater na porta, qual a chance de a estratégia ser logo mudada ou de o foco se perder?

Já trabalhei com pessoas extremamente competentes, mas que vieram me procurar porque perdiam o foco nos seus projetos. Da mesma maneira, já trabalhei com empresas que tinham um excelente planejamento estratégico e as pessoas sabiam o que precisava ser feito para colocá-lo em prática, mas não tinham um motivo forte o suficiente para vencer as adversidades do caminho. Resultado: dois, três meses e já estavam mudando de direção.

Imagine que nós somos um avião cheio de combustível. Na decolagem é quando gastamos mais combustível, depois viajamos em velocidade de cruzeiro até chegar ao nosso destino. Vamos fazendo ajustes na rota de acordo com o tempo, com o tráfego aéreo, mas jamais mudamos nosso destino, a não ser que aconteça algo fora dos padrões que nos faça precisar pousar temporariamente em outro local ou até retornar ao local de partida. Quando esse desvio acontece, assim que o problema que nos desviou é resolvido, voltamos a decolar para chegar no lugar que queremos. Isso acontece porque esse avião está programado para chegar naquele destino específico. Essa programação chama-se significado, clareza na direção que queremos seguir.

Se não temos esse significado e essa clareza, vamos “decolar” rumo a vários projetos e qualquer variação no tempo ou novidade que apareça no caminho nos desviará do nosso destino. Qual o resultado? Gastamos muita energia decolando, mas não conseguimos chegar ao nosso destino.

Traduzindo isso para uma empresa: perda de clientes, de mercado e até o fechamento da empresa, como já vi acontecer.

Traduzindo para o lado financeiro: investimentos perdidos que poderiam ter sido utilizados de melhor forma.

Traduzindo isso para vida pessoal: sabe aquela sensação de que as coisas não andam na minha vida?

Traduzindo isso para os empreendedores: muito esforço e dinheiro perdidos e a consequente desmotivação.

Moral dessa história toda: antes de pensar em estratégia e no que vai fazer, encontre o significado, tenha clareza do que realmente quer, pois é ele, o significado, que vai manter você no rumo certo quando as tempestades da vida chegarem.

O que você realmente quer? Qual o significado que sustentará isso?

2) Criar estratégias baseadas em nossos próprios recursos

Depois que descobrimos o significado e temos clareza da direção que queremos seguir, chega o momento de construirmos o segundo pilar. Para isso, em primeiro lugar, pense nos seus recursos: o que você já tem que pode ajudá-lo a chegar aonde quer? Que habilidades já possui? Como pode adquirir novas habilidades? Como pode atrair parceiros para seus projetos, se for o caso? O que ainda precisa fazer para que aconteça o que você quer?

Ter clareza dos nossos recursos é o primeiro passo para construirmos uma estratégia eficiente. As melhores estratégias para o nosso caminho são aquelas baseadas nas nossas habilidades.

Se você ainda não tiver a habilidade de que precisa, vá busca-la, vá construí-la. Você pode também encontrar pessoas que compartilhem dos mesmos significados que você e que acreditem em ideias similares. Traga essas pessoas para perto de si. É assim, aliás, que uma rede de alta performance começa: pessoas com significados similares e habilidades diferentes se unindo para criar algo ainda maior, para entregar algo em outro nível.

Muitas pessoas e empresas baseiam suas estratégias no que o mercado está dizendo ou no que outras pessoas dizem. É importante escutar essas vozes? Claro que sim, mas tudo isso precisa tornar-se uma única voz, a sua voz, a voz do seu significado e dos seus recursos. Você pode escolher qualquer estratégia, o importante é aquilo que você é e que as habilidades que tem estejam alinhadas com isso.

Quais são as melhores estratégias para implementar sua ideia? Quais as alternativas que tem para isso? Esse será um trabalho solo ou você está com mais alguém nessa caminhada?
Se for um trabalho de parceria, os significados de todos os envolvidos, assim como as habilidades, precisam estar dentro dessa estratégia.

E se não der certo? Ajuste o caminho, desvie da tempestade, pare em um lugar alternativo se for necessário, mas jamais perca de vista o objetivo maior, o destino final.

3) Gerar ações coerentes e focadas

Quando alinho meus significados com minhas estratégias chega o momento de construir o último pilar, que é o das ações coerentes.

Ações coerentes são aquelas alinhadas com seu significado e sua estratégia. Vou dar um exemplo do que quero que perceba. Já conheci mais de uma empresa onde as pessoas que construíram o negócio se uniram baseadas em suas habilidades, mas esqueceram de alinhar seus significados. Qual foi o resultado em longo prazo?

Uma dessas empresas já não existe mais e outra conseguiu se recuperar, mas passou por momentos muito difíceis com briga entre sócios, algumas separações, além de relacionamentos de longa data rompidos. Por que isso aconteceu?

Porque quando a empresa começou a crescer muito, apareceu o real significado das pessoas e, no final, é o significado que direciona.

Por esse motivo que as ações precisam ser coerentes com os significados e estratégias. Sem isso, pode haver o desvio para direções diferentes e perda de foco. E, sem foco, as coisas dificilmente acontecem.

Então, pergunto a você, agora, o que vai fazer para colocar o seu projeto ou sua ideia em prática?

Trabalhe minimamente com três tipos de ações: de curto, médio e longo prazo.

Ação de curto prazo é o que você vai fazer hoje que para se aproximar do seu objetivo. Ou seja, todos os dias, fazer alguma coisa, por mais simples que seja, para chegar onde quer, em prol de sua meta.

Ação de médio prazo é o que você vai fazer no final do mês ou nos próximos dois a três meses para isso.

Ação de longo prazo é o que vai ser feito nos próximos 6 meses a 1 ano. Claro que você pode ajustar esses prazos de acordo com a sua necessidade. O principal é estar todo dia em movimento para construir a sua meta.

E você, como fará sua meta, seu objetivo, seu sonho acontecer?

Lembre-se sempre de três coisas fundamentais: primeiro construa o significado, depois a estratégia e, por último, as ações. Se precisar ajuste, mas jamais perca a direção. Abraham Lincoln já dizia algo mais ou menos assim: “se eu tivesse oito horas para cortar uma árvore, gastaria 6 afiando o machado”. O que importa não é a quantidade de ações que realizamos, mas a sua precisão.

Mais do que isso, faça acontecer aquilo que quer e se una às pessoas que também o fazem. Talvez você tenha uma habilidade que outra pessoa não tenha, talvez essa pessoa possa ajudá-lo com algo que você não sabe fazer. O primordial é deixar o significado direcionar. Dessa forma, você, eu, nós, vamos criando uma rede de conhecimento, de aprendizado, de apoio, de estratégias, uma rede de alta performance.

Nós somos muito mais fortes quando trabalhamos juntos.


Marcelo Felippe é Pós-graduado em Psicologia de Grupo e Desenvolvimento de Equipes; Pós-graduado em Neurociência pedagógica; MBA TI em Gestão de Negócios
Engenheiro de Telecomunicações; Facilitador das formações com certificações internacionais em PNL, Coaching e Neuro-semântica no Brasil e no Exterior; Mais de 11 anos de experiência no mercado de palestras, treinamentos comportamentais e coaching; Mais de 10 anos de experiência no mercado de TI nas áreas de vendas, consultoria e gestão de produtos; Coach de Vida, Executivo e de Equipes; Autor dos livros: Transformando Pessoas – Coaching, PNL e Simplicidade no processo de mudanças e Transformando Dinheiro em Liberdade – Um caminho para a autonomia e independência pessoal; Membro da World NLPC, do WCC e da Sociedade Internacional de Neurossemântica; Professor de Tai Chi Chuan; Mais informações: www.marcelofelippe.com.br / www.transformandodinheiroemliberdade.com