04/05/2021

Pérolas

Tags: BLOG

30/04/2021 -   Marta Aparecida Freitas Gomeas de Carvalho

Pensando nas significativas contribuições das artes visuais nos campos da educação – como um todo –, saúde e cultura, e suas várias ferramentas educativas, amplamente exploradas nesse universo como suporte em vários projetos, vimos a necessidade de buscar o despertar de novos olhares para a compreensão e valorização da Arte perante as sociedades e seus contínuos processos evolutivos.


Há de se notar a presença de alguma manifestação artística, fomentando os inúmeros projetos nas áreas de saúde, educação e cultura, no intuito de elevar a autoestima, suavizar a ansiedade e a depressão, atuar na inclusão e formação de identidades, expressar sentimentos, aflorar o autoconhecimento, enfim, produzir conhecimento por meio de ações criativas e necessárias para o caminhar de uma sociedade.


Os caminhos são muitos considerando a subjetividade que o tema nos oferece. Seja qual for o movimento que venha ocupar os espaços de direitos de cada indivíduo na sociedade, seja em processo individual ou na coletividade, certamente trará resultados promissores para o desenvolvimento e progresso da humanidade, tendo em vista o poder criativo da mente e a capacidade de ação e superação do ser humano. À vista dessa capacidade criativa e da força interior que traz às pessoas, a esperança e a resiliência as leva a se reinventarem em rápidos movimentos na constante busca de crescimento interior, alavancando novos recursos que as direcionam para o processo de evolução nas áreas do conhecimento. Buscamos dar esse grito para o despertar de consciências evolutivas em um desejo de estimular reflexões sobre as artes visuais e seu poder de auxiliar no crescimento educacional e cultural que rege as sociedades globalizadas e a evolução de nosso planeta.


Partindo da análise de diversas experiências, podemos constatar claramente essas contribuições vindas do campo das artes visuais que fortalecem os vários processos pedagógicos/culturais espalhados por todo o mundo. Em contrapartida, torna-se bastante evidente a pouca relevância que se aplica a esse campo de produção humana especialmente na educação. Há certo preconceito pela falta de conhecimento da riqueza cultural que o conteúdo oferece, tornando-o pouco notável, e por assim ser, desvalorizando-o como disciplina nas escolas públicas e, muitas das vezes, nas privadas. Ainda que se aplique nestas últimas uma maior importância a essa temática, que apesar de seu alto teor cultural e de já ter sido legalmente reconhecida e implantada nos currículos escolares, ainda não recebe o devido reconhecimento dentro da maioria das comunidades sociais de todas as nações.
Fora das instituições educacionais, os movimentos artísticos culturais buscam se expressar em suas mais diversas performances, buscando-se destacar de forma inteligente, criativa, chegando a ser genial na composição de novos caminhos de crescimento, conhecimento, formação e atuação nos diversos palcos da vida.


Assim nos deparamos constantemente com a luta desses personagens que buscam escrever a sua história de reconhecimento do que se é, e a construção de um novo futuro que ofereça maiores perspectivas para o desenvolvimento de suas comunidades.
Podemos acompanhar esses movimentos desde os primórdios da humanidade, em que a arte já se destacava na comunicação dos homens em suas civilizações primitivas. Diante desses fatos, propomos buscar meios que venham destacar a arte como conteúdo fundamental na formação do cidadão, desde o início de sua vida educacional até sua formação como indivíduo atuante em uma esfera social.

A importância da forma de se buscar inspirações para os processos de criação e aplicação nas ações, a partir de experiências que levaram muitas pessoas a superarem seus limites, dando novo sentido à sua existência, deixa a certeza de que a luta pela valorização e reconhecimento das artes, da cultura e do conhecimento, é uma ação que faz toda a diferença no progresso das sociedades, seus movimentos de igualdade e respeito às diferenças.

 Com essa inspiracão, te convidamos para a leitura do livro Pérolas: A Magia do Encontro e da Transformação por Meio do Conhecimento 


 

Marta Aparecida Freitas Gomes de Carvalho, de Uberaba – MG, pós-graduada em Arteterapia, graduada em Artes Visuais, técnica em Magistério, ex-funcionária pública estadual (até a data de 31/12/2018), professora de educação infantil da rede pública de seu município, onde atua desde 2016.