18/04/2019

Sobre dinheiro e perdão

Tags: BLOG

18/04/2019 - Por: Marcelo Felippe

 

 “Perdoar alivia a alma, abre o coração para o amor, liberta as relações e também dá permissão para o dinheiro necessário entrar na nossa vida”.
Marcelo Felippe

 

Uma das questões que podem estar nos afastando de conquistar o que é necessário em nossas vidas é o perdão. Às vezes, sem perceber, criamos uma relação de algo que aconteceu conosco com o merecimento ou a importância do dinheiro em nossa vida.

Um filho que viu sua família, que sempre viveu feliz, se separar no momento em que o pai ou a mãe começou a ganhar muito mais dinheiro pode associar o dinheiro a causa da “quebra” de sua felicidade familiar. Às vezes é mais fácil ver o problema no dinheiro do que nos pais que sempre foram muito admirados pela criança.

Quando essa criança se torna adulta, pode, inconscientemente, culpar o dinheiro pela separação dos pais e, com isso, criar mecanismos para sempre afastar o “excesso” de dinheiro de si. Uma pessoa como essa, com esse tipo de crença, não consegue passar de determinado patamar financeiro em sua vida. Quando surge a oportunidade de superar esse patamar ela dá um jeito de se sabotar. Ela pode até estudar, entender tudo sobre dinheiro, mercado financeiro, saber o que precisa fazer para ganhar dinheiro, mas não consegue. Algo acaba acontecendo que o sabota. Conhece alguém assim?

Uma pessoa que se encontre nessa situação, normalmente, só conseguirá dar um passo adiante quando ajustar sua relação interna com o dinheiro. Como fazer isso? Talvez perdoando o que o dinheiro fez para sua família, correto?

Na verdade, essa pessoa precisa reconhecer o que seu pai ou sua mãe fizeram e perdoá-los por isso, não perdoar o dinheiro. O dinheiro foi só o meio. A maior dificuldade nesse processo, muitas vezes, é ter que reconhecer o pai ou a mãe como responsáveis.

Da mesma forma, isso pode acontecer em diversas situações da nossa vida quando confundimos o responsável por algo com o meio que ele usou para fazer algo.

Dinheiro não é responsável por nada, ele é um meio utilizado por nós, seres humanos, para os mais diversos fins. O grande desafio é que muita gente sabe disso conscientemente, mas não sabe que carrega dentro de si alguma associação distorcida como a do nosso exemplo, impedindo seu crescimento.

É por isso que mais uma vez ressaltamos a importância do autoconhecimento para tudo na vida, inclusive para a evolução da vida financeira. Em muitas das vezes o problema da pessoa não tem nada a ver com sua capacidade de ganhar dinheiro ou de conquistar os bens materiais que darão conforto a sua família, mas sim com aquilo em que ela acredita inconscientemente.

Por isso, outra reflexão que podemos fazer é a seguinte, caso você esteja com dificuldade para conquistar o que precisa na sua vida: pense nas pessoas com as quais você já teve algum tipo de problema e que ainda não foi resolvido (dê um foco nas pessoas mais importantes ou que já foram as mais importantes) e responda para você as questões abaixo:

  • O que aconteceu que gerou esse problema com essa pessoa?
  • O que a pessoa fez, qual foi a atitude dela que me incomodou?
  • A situação em si teve alguma relação com dinheiro? Se sim, como associei o dinheiro ao o ocorrido?
  • O que depende de mim para resolver essa situação? O que está no momento de eu perdoar?
  • Como posso tirar as lições necessárias para transformar essa situação não mais em uma mágoa, mas sim em um grande aprendizado na minha vida?

Essa é uma forma de começar o processo de reconhecimento e liberação daquilo que realmente gera o problema, da situação mal resolvida do passado. Se pudéssemos dar um conselho a você, além de perdoar o que já passou, esse conselho seria: cuide para que nada mais se acumule.

Se algo aconteceu e o incomodou, resolva agora. O acúmulo dentro de nós gera juros como o do cartão de crédito. Quando você vê, a situação já tomou uma proporção muito maior e a energia para resolver também o será.

Se você percebeu, ao ler este artigo, que não tem nenhuma questão relacionada a dinheiro e perdão, ótimo. Esteja a partir de hoje atento para, caso encontre alguém que possa ter feito uma relação desse tipo, ajudá-la a refletir e encontrar seu bloqueio. Além disso, se a sua questão não tem a ver com dinheiro, mas tem a ver com perdão, será que não está no momento de limpar seu coração em relação a isso? Carregar isso com você ajuda ou atrapalha a sua vida?

Se ajuda, continue com isso dentro de você. Mas se atrapalha, tome agora a decisão de deixar isso ir.

Perdoar alivia a alma, abre o coração para o amor, liberta as relações e também dá permissão para o dinheiro necessário entrar na sua vida, lembre-se sempre disso.

Se você já trabalha isso tudo na sua vida, já está bem em todas as suas relações, inclusive na sua relação com dinheiro, lembre-se que, mais importante que perdoar, é não se sentir ofendido. Trabalhe o seu autoconhecimento para entender o que a vida traz sem precisar guardar nada que faça mal para você. Esse é nosso grande desafio, abrir nosso coração para além do perdão, para não mais nos sentirmos ofendidos, para estarmos abertos a todos os aprendizados que a vida trouxer.

Este artigo foi baseado em um dos capítulos do livro Transformando dinheiro em liberdade.


Marcelo Felippe é Pós-graduado em Psicologia de Grupo e Desenvolvimento de Equipes; Pós-graduado em Neurociência pedagógica; MBA TI em Gestão de Negócios
Engenheiro de Telecomunicações; Facilitador das formações com certificações internacionais em PNL, Coaching e Neuro-semântica no Brasil e no Exterior; Mais de 11 anos de experiência no mercado de palestras, treinamentos comportamentais e coaching; Mais de 10 anos de experiência no mercado de TI nas áreas de vendas, consultoria e gestão de produtos; Coach de Vida, Executivo e de Equipes; Autor dos livros: Transformando Pessoas – Coaching, PNL e Simplicidade no processo de mudanças e Transformando Dinheiro em Liberdade – Um caminho para a autonomia e independência pessoal; Membro da World NLPC, do WCC e da Sociedade Internacional de Neurossemântica; Professor de Tai Chi Chuan; Mais informações: www.marcelofelippe.com.br / www.transformandodinheiroemliberdade.com