08/10/2021

Os dias do idoso são todos os dias!

Tags: BLOG

08/10/2021 - Rita Francis Gonzalez y Rodrigues Branco

Há exatos 30 anos, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituía o Dia Internacional do Idoso. Dessa forma, o dia 1º de outubro passou a ser um dia para refletirmos sobre o idoso e toda a sua complexidade. Todos os anos vem-se pensando nessa geração de idosos, que a cada década aumenta e torna-se mais consistente, passando a ser um grupo de pessoas ativas, trabalhadoras, muitas vezes arrimo de famílias e criadores nas mais diversas áreas.

Hoje, em 2021, o Dia Internacional do Idoso torna-se balzaquiano. Talvez por isso possamos pensar um pouco sobre este novo idoso. Não só a pessoa que se mostra alquebrada, portadora de enfermidades crônico-degenerativas, frágil, necessitada de amparo e cuidados especiais, mas devemos pensar também em um grupo populacional que está no momento dominando o mundo!

Filósofos de mais de 100 anos ainda estão predizendo o futuro do planeta e da sociedade; teólogos renomados e doutores em filosofia estão debatendo a ética e o cuidado; chefes supremos das inúmeras religiões, todos longevos com mais de 80 anos, estão firmando propostas ecumênicas de paz mundial; políticos responsáveis pela condução das maiores e mais poderosas nações; homens de negócio, grandes empreendedores; todos eles, com mais de 70 anos, fazem parte pulsante da nova geração de idosos.

Estamos ainda nos encantando com cineastas, atores e atrizes, dramaturgos, poetas e músicos, maestros e cantores insuperáveis em sua arte, todos bastante idosos, alguns com mais de 80 anos. Assim é o panorama atual da chamada “terceira idade”, que, na realidade de hoje, já pode ser a quarta, quinta, quiçá sexta melhor idade!

Afinal, os velhos de hoje são exatamente os que foram jovens nas décadas que mudaram o rumo da cultura, da sociedade, da política, das religiões, da conformação familiar, do espaço da mulher, do reconhecimento das sexualidades possíveis, do amor e da vida.

A geração cabeluda, endiabrada, do “sexo, drogas e rock’n roll” é hoje, exatamente neste momento, anos depois da juventude transviada, o grupo que, em suas diversas vertentes, governa, orienta, equilibra, luta e trabalha em meio às vicissitudes do mundo contemporâneo.

Talvez o Dia Internacional do Idoso deva ser “todos os dias do ano”, deixando um único dia para refletirmos sobre os jovens!

(Para saber mais sobre o tema, conheça a obra Velhos sim, assexuados jamais! A sexualidade no envelhecimento.)

 


Rita Francis Gonzalez y Rodrigues Branco é:

  • Médica cardiologista (Universidade Federal de Goiás);
  • Mestre e doutora em Educação (Universidade Federal de Goiás) ;
  • Psicanalista (Instituto Sedes Sapientiae);
  • Ex-docente do curso de medicina da PUC-Goiás, onde lecionou relação médico-paciente e sexualidade e saúde;
  • Autora dos livros Velhos sim, assexuados jamais! A sexualidade no envelhecimento e A relação com o paciente: teoria, ensino e prática e de diversos capítulos em livros nas áreas da saúde e da educação.