Expressões de Cidadania em Reassentamentos Urbanos: Desafios ao Serviço Social

Ref: 978-85-473-0951-0

A obra Expressões de Cidadania em Reassentamentos Urbanos: desafios ao serviço social aborda a complexidade da categoria cidadania, utilizando-se da análise dos distintos momentos históricos da humanidade para melhor compreender a busca por essa cidadania na contemporaneidade.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0951-0


Edição:


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 137


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Jéssika Ferreira de Lima.

2. Sônia Maria Almeida.

A obra Expressões de Cidadania em Reassentamentos Urbanos: desafios ao serviço social aborda a complexidade da categoria cidadania, utilizando-se da análise dos distintos momentos históricos da humanidade para melhor compreender a busca por essa cidadania na contemporaneidade. É, portanto, uma tentativa de ampliar esse conceito, entendendo-o como um processo histórico de intensas lutas que, de distintas formas, buscaram a sonhada condição de liberdade e igualdade.

Entendendo que a percepção dos processos históricos é indispensável para a análise da atualidade, o livro traz ainda um breve debate sobre a historicidade da política habitacional brasileira. O questionamento preliminar está em torno do fato de que, mesmo as políticas sociais sendo respostas à questão social, a política habitacional em si não é reconhecida na consciência coletiva como um direito fundamental. A digna habitação é, nesse sentido, uma das grandes falhas do Estado, o qual se coloca como democrático e garantidor de cidadania.

A moradia, entendida como um direito fundamental, mas negligenciada pelo Estado, tem nos reassentamentos espaços historicamente contemplados pela atuação do Serviço Social. Profissão essa que, comprometida com o fortalecimento e a viabilização de movimentos de cidadania, tem, por conseguinte, papel primordial na construção coletiva de possibilidades de uma dinâmica emancipatória nesses locais.

A obra, fruto de um intenso e gratificante trabalho, repleto de descobertas que, considerando a atual conjuntura, inquieta-nos ao tempo que traz novas perspectivas para pensar o futuro, revela que o comprometimento com a transformação política e social não se dá em vão e igualmente não é privilégio contemporâneo, mas sim configura uma herança histórica.