Gerando Eus, Tecendo Redes e Trançando Nós: Relações Étnico-Raciais na Formação de Professores

Ref: 978-85-473-0180-4

Como professoras e estudantes negras no cotidiano dos cursos de Pedagogia se sentem e enfocam a temática afro-brasileira nas suas redes de conhecimentos, práticas e relações?  Buscando entender as noções de raça, racismo, identidade e os limites de sua educação, Margareth Maria de Melo adentrou na história do povo negro no Brasil.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00 R$ 32,40 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 54,00 R$ 30,00 45% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0180-4


ISBN Digital: 978-85-473-0180-4


Edição:


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 247


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Margareth Maria de Melo.

Como professoras e estudantes negras no cotidiano dos cursos de Pedagogia se sentem e enfocam a temática afro-brasileira nas suas redes de conhecimentos, práticas e relações?  Buscando entender as noções de raça, racismo, identidade e os limites de sua educação, Margareth Maria de Melo adentrou na história do povo negro no Brasil. Exemplificando a luta e a resistência de mulheres negras, apresentada as histórias de vida de professoras e estudantes, e suas narrativas evidenciam indícios de racismo e discriminação que marcaram suas trajetórias, desde o seio familiar, fortalecendo-se na escola, na academia e, para algumas, chegando até ao ambiente de trabalho. O entendimento de “ser negra” é experimentado por cada uma, sem um modelo padrão para suas existências, que foram sendo geradas nas relações com o/a outro/a, em cada contexto familiar, escolar, acadêmico e profissional. São senhoras de suas vidas e, mesmo as mais jovens, buscam fazer suas histórias com autonomia.

Delinear a superação da visão da pessoa negra, a partir dos traços físicos, e reconhecer as raízes do povo brasileiro – para compreender a história da negritude – é inspirar atitudes de combate ao racismo que se ampliem para nosso contexto social.