Histórias da Educação Católica no Brasil e em Portugal

Ref: 978-85-473-0666-3

Desde o tempo em que as terras brasílicas eram parte do Império português, o processo de formação do povo, essencial à fixação do domínio territorial e, posteriormente, à própria organização do Estado, apoiou-se no árduo e persistente trabalho de expansão da fé católica, desempenhado pelos padres jesuítas nas missas e cerimônias religiosas, nas missões indígenas e na Casa Grande, orientando as elites e os escravos, interpretando a vida social e difundindo valores morais e comportamentais.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 51,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0666-3


Edição:


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 279


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Evelyn de Almeida Orlando.

Desde o tempo em que as terras brasílicas eram parte do Império português, o processo de formação do povo, essencial à fixação do

domínio territorial e, posteriormente, à própria organização do Estado, apoiou-se no árduo e persistente trabalho de expansão da fé católica, desempenhado pelos padres jesuítas nas missas e cerimônias religiosas, nas missões indígenas e na Casa Grande, orientando as elites e os escravos, interpretando a vida social e difundindo valores morais e comportamentais. Esse trabalho pedagógico teve continuidade nos séculos posteriores, acompanhando e adequando-se às transformações políticas e sociais que se sucederam. Por isso mesmo, não podemos entender plenamente os caminhos trilhados pela educação nessas sociedades sem olharmos com atenção as grandes questões que permearam as Histórias da Educação Católica no Brasil e em Portugal. Com esse título, o livro que se apresenta oferece ao leitor uma boa oportunidade para se inteirar do assunto, contribuindo para aclarar o conhecimento sobre o passado recente. Os capítulos que o compõem abordam as grandes questões que pautaram o(s) projeto(s) católico(s) de reconstrução nacional dos anos 1920-30 a 1950 e as concepções sobre o papel da religião, da família e da escola na educação de crianças e jovens, bem como as estratégias de difusão do ideário católico com as suas formas de compor e concorrer com outros ideários em circulação. Indo além, este livro contribui para aclarar a nossa percepção sobre as inflexões que marcam o debate educacional contemporâneo, atravessado pela interferência de uma miríade de religiões com distintas concepções de mundo, de educação e de liberdade. Escola, família e religião; difusão de ideias e concepções de mundo; projetos de sociedade e de organização do país. Enfim, educação, fé e política são os ingredientes explosivos que o leitor encontrará neste livro, interagindo em diferentes tempos e espaços, em diferentes contextos históricos.