Jane Austen: Versões Contemporâneas de Orgulho e Preconceito

Ref: 978-85-8192-992-7

Em um mundo desenhado pelos homens e para homens, Jane Austen se destacou por seus romances encantadores e por transmitir, por intermédio deles, o ponto de vista feminino da sociedade patriarcal do período georgiano. Suas obras foram bastante lidas, mas Orgulho e Preconceito suscitou a maior variedade de releituras


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-992-7


Edição:


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 231


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Priscila Kinoshita.

Em um mundo desenhado pelos homens e para homens, Jane Austen se destacou por seus romances encantadores e por transmitir, por intermédio deles, o ponto de vista feminino da sociedade patriarcal do período georgiano. Suas obras foram bastante lidas, mas Orgulho e Preconceito suscitou a maior variedade de releituras. As adaptações cinematográficas e reedições literárias da obra demonstram que muitos captaram a mensagem incrustrada em diálogos elaborados e numa narrativa construída com propósitos mais profundos do que o aparente romance conturbado. Nesse viés, este livro procura entender, em primeiro lugar, o que está por trás das palavras de Jane Austen e, em um segundo momento, apresentar com base nas adaptações o que aparentemente os diretores também captaram, corroborando assim a ideia de uma autora muito mais cônscia do difícil papel da mulher na sociedade e dos entraves de sua existência.

As adaptações cinematográficas – Orgulho e Preconceito, de Joe Wright, estrelado por Keira Knightley e Matthew Macfadyen; a produção bollywoodiana Noiva e Preconceito, de Gurinder Chadha; Orgulho e Preconceito: a comédia moderna, de Andrew Black; e a adaptação literária Orgulho e Preconceito e Zumbis, de Seth Grahame-Smith –, foram minuciosamente analisadas e propiciam ao leitor o entendimento de Jane Austen como mulher e como escritora.

Esta obra é direcionada, primeiramente, aos apaixonados pelo trabalho fabuloso de Austen, pois, além de conter uma abordagem detalhada de Orgulho e Preconceito, insere o leitor no período georgiano, em especificidades da vida da autora e em suas cartas particulares, que foram acuradamente pesquisadas. Para os estudiosos de literatura feminina e do discurso feminino, para os interessados em adaptações e para os enamorados de literatura inglesa, Jane Austen: versões contemporâneas de Orgulho e Preconceito.