Letramento na Prisão?

Ref: 978-85-473-0274-0

Letramento na prisão? traz um olhar sobre a questão da reinserção social de pessoas privadas de liberdade por meio da Educação. Esta obra propõe-se a reler as leituras, as escritas, o pensar sobre a Educação, as práticas de letramentos em uma penitenciária da cidade de Cuiabá/MT e se essas práticas de leitura, escrita e o fazer pedagógico de fato servirão para reinserir esses homens à sociedade.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 23,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0274-0


ISBN Digital: 978-85-473-0274-0


Edição:


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 225


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Rowayne Soares Ramos.

Letramento na prisão? traz um olhar sobre a questão da reinserção social de pessoas privadas de liberdade por meio da Educação. Esta obra propõe-se a reler as leituras, as escritas, o pensar sobre a Educação, as práticas de letramentos em uma penitenciária da cidade de Cuiabá/MT e se essas práticas de leitura, escrita e o fazer pedagógico de fato servirão para reinserir esses homens à sociedade. O pensar e o fazer pedagógico, os “bereus” e as cartas escritas, o ser professor na prisão, o jornal A Grade e a Rádio Cipó são alguns dos aspectos que esta obra retrata. Profissionais de diversas áreas do conhecimento humano e estudantes dos cursos de Direito, Psicologia, Pedagogia, Letras, Serviço Social, Antropologia, Sociologia e História, entre outros, poderão obter uma clara percepção do contexto penitenciário e da importância do ato da leitura e de uma educação crítica-libertária. Pois nesse universo a leitura e a escrita enceram um valor de significância voltado ao ato de se conhecer e de se envolver com o mundo letrado e seus códigos. Logo, o acesso ao mundo da leitura e da escrita para esses sujeitos representa não somente a apropriação de um conhecimento linguístico, mas também o poder de ter acesso ao conhecimento como forma de obter autonomia, tendente a buscar sua independência social por meio do acesso à leitura e a escrita.