Mobilizando o Grupo na Instrução

Ref: 978-85-473-0287-0

Convencionalmente, instrução tem sido concebida como uma atividade cujo protagonista é o instrutor. A aula expositiva é a forma mais difundida e presente dessa modalidade de instrução, mesmo quando se introduzem tecnologias de informação contemporâneas na sala de aula.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0287-0


ISBN Digital: 978-85-473-0287-0


Edição:


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 201


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. José Florêncio Rodrigues Junior.

Convencionalmente, instrução tem sido concebida como uma atividade cujo protagonista é o instrutor. A aula expositiva é a forma mais difundida e presente dessa modalidade de instrução, mesmo quando se introduzem tecnologias de informação contemporâneas na sala de aula.

Desde meados do século passado, começaram-se experiências de instrução, as quais deslocavam o fulcro do professor para o grupo. Tem-se assim a instrução centrada no grupo (ICG). A despeito de estar presente em salas de aula desde o ensino fundamental até a capacitação profissional de nível de pós-graduação, a ICG tem sido prejudicada por duas contingências: carência de pesquisas sobre sua prática e efeitos e prática dissociada da sua teoria e de seus fundamentos.

Mobilizando o grupo na instrução intenta suprir essas duas deficiências. Ele reúne dados de pesquisa sobre a ICG e fornece ao instrutor de diferentes níveis de ensino elementos para orientar sua prática ao utilizar a metodologia.

Como se caracteriza a instrução centrada no grupo (ICG)? Existe fundamentação teórica que a subsidie ou é uma prática baseada primariamente na intuição e no senso comum? Há, por outro lado, dados de pesquisa capazes de orientar o instrutor na sua ação docente? Essas perguntas constituem o foco deste livro.

Nele o profissional de ensino encontra adequada fundamentação teórica para orientar a instrução quando se pretende tornar o grupo o motor da instrução. Veem-se nele, também, exemplos de formas de instrução, tanto as centradas em grupos numerosos como aquelas centradas em grupos pequenos.

Estando o trabalho com meu setor finalizado, peço que aguarde o contato de nosso pessoal de produção gráfica, que lhe comunicará em até 30 dias, a entrega dos seus exemplares.