70 Anos de Serviço Social no Brasil: Tempo de Reconhecimento do Trabalho Profissional

Ref: 978-85-8192-155-6

O assistente social há muito não é mais a moça boazinha, nem identificado pelo trabalho caritativo ou religioso.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00 R$ 36,00 22% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-155-6


Edição: 1


Ano da edição: 2013


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 121


Encadernação: Brochura


Peso: 1 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Sarita Amaro.

O assistente social há muito não é mais a moça boazinha, nem identificado pelo trabalho caritativo ou religioso. A conjuntura nacional e global mudou e o Serviço Social como profissão forjada na sociedade em que se insere se revisou e recriou sua identidade e projeto. Do alto dos mais de 70 anos de institucionalização da profissão no país, as conquistas são muitas e no compasso dos anos, sua ressonância social e política se dimensiona. Isso não significa dizer que não há pedras, só flores. O Serviço Social brasileiro, já em sua gênese é marcado por contradições, as quais o atravessam permanentemente (como um DNA) e são onipresentemente reapresentadas e submetidas a superações cotidianas. A obra reconhece essa verdade, mas não se resume a essa critica circular. 70 Anos de Serviço Social no Brasil: tempo de reconhecimento do trabalho profissional, de Sarita Amaro avança em dar visibilidade a elementos que são importantes à profissão. Nesse sentido conversa com gerações de profissionais que querem mudança, que acreditam nos pilares da profissão, dentre os quais estão a lei de regulamentação da profissão e o código de ética profissional. A obra conversa com as novas gerações, de estudantes, de pesquisadores e de profissionais que acreditam no serviço social contemporâneo, de base critica e que assumem seu compromisso em efetivá-lo. A obra conversa com todos os assistentes sociais, com larga trajetória ou iniciante na profissão, que mesmo diante do caos social e na verdade exatamente por conta dessa realidade não desistem, persistem, resistem.