O Segredo da Convivência

Ref: 978-85-473-0854-4

Este livro pretende criar um clima de mistério em torno de um tema milenar: qual é o segredo da convivência?


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 40,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0854-4


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 55


Peso: 200 gramas


Largura: 19.5 cm


Comprimento: 27.5 cm


Altura: 2 cm


1. Daniela Mendonça Leão de Araújo.

2. Virginia Elizabeth Suassuna Martins Costa.

Este livro pretende criar um clima de mistério em torno de um tema milenar: qual é o segredo da convivência?

Ele instiga o leitor de todas as idades – pois conviver é atemporal e não tem idade – a descobri-lo, a partir das ferramentas que possui, mas nem sempre utiliza.

Mas qual será o segredo da convivência consigo mesmo(a), com o outro e com o ambiente?

Sempre procurado, mas raramente encontrado, descobrir esse segredo é um dos grandes tesouros da humanidade.

De forma divertida, crianças, adolescentes e adultos serão desafiados a perceber que: o problema contém a solução.

Que tal, por exemplo, prestar atenção na própria palavra con-vi-ver? Viu?

Como um pirata, personagem central do livro, embarque na viagem para dentro de si mesmo(a), identificando no percurso semelhanças e diferenças que lhe fazem único.

Como bagagem, não se esqueça de acionar os sentidos e os sentimentos.

Assim, perceberá que os caminhos a serem percorridos estão todos ao alcance.

De forma lúdica, o livro propõe desafios a serem resolvidos e deixa um espaço para ser utilizado por pais, educadores e psicólogos, objetivando que, na viagem em busca de tesouros particulares, da história de cada leitor, eles possam ser registrados.

E no final do livro, prepare-se para ficar com água na boca, quando perceber o sabor da convivência com as diferenças.

De forma leve e divertida, o(a) leitor(a) acompanhará a confecção do bolo do aniversário do nosso pirata, no qual a união das semelhanças e diferenças dos ingredientes, no ponto certo, é mais uma parte do segredo da convivência.

Afinal, nada que é humano é estranho, apenas igual, semelhante e gostosamente diferente!