Ópera dos Mortos: Fortuna Crítica no SLMG

Ref: 4475177

Este livro, que delicia o paladar literário do leitor atento a cada página, busca refazer o percurso crítico e estético da obra prima de Autran Dourado, que foi um renovador do romance brasileiro.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-909-5


Edição: 1


Ano da edição: 2015


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 161


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Andréia Silva de Araújo.

A professora e pesquisadora Andréia Araújo, na senda de desvendar mistérios e expor, sob sua ótica aguda e perspicaz, a riqueza da literatura brasileira por meio da obra-prima de Autran Dourado, Ópera dos Mortos, faz com que nós leitores enveredemos pelo desejo de com ela irmos descobrindo meandros importantes que envolvem a recepção crítica dessa narrativa cuja linguagem mítica nos convida a resistir; porque ler Autran Dourado pela perspicácia do olhar de Andréia Araújo é atinar para o fato de que resistir passa a ser sinônimo de redescobrir a nós mesmos e o mundo. 
Este livro, que delicia o paladar literário do leitor atento a cada página, busca refazer o percurso crítico e estético da obra prima de Autran Dourado, que foi um renovador do romance brasileiro. Com a coragem de que poucos dispõem para o fazer crítico e analítico em literatura, a autora, ao se debruçar sobre a fortuna crítica acerca da narrativa, trata dos embates e tensões entre morte e vida, permanência e mudança, o homem e o tempo em toda a sua verdade - tensões de um tempo-mundo -, nos levando para o centro dos acontecimentos na narrativa. Somos, assim, seduzidos pela olhar arguto e atento de Andréia Araújo, que torna, portanto, irresistível mergulhar no universo autraniano de Ópera dos Mortos.

Angelo Riccell Piovischini