Os Cânones Escolares: Formação da Historiografia da Literatura Brasileira (1759-1890)

Ref: 978-85-8192-952-1

O que se concebe atualmente como história da literatura, se não nasceu, certamente se desenvolveu, adquirindo os moldes que hoje lhe são característicos na escola e para a escola como projeto nação.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00 R$ 34,00 41% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-952-1


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 259


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. João Escobar Cardoso.

O que se concebe atualmente como história da literatura, se não nasceu, certamente se desenvolveu, adquirindo os moldes que hoje lhe são característicos na escola e para a escola como projeto nação.

Assim, este livro analisa os três primeiros compêndios de história da literatura brasileira: Curso elementar de literatura nacional (1862), do Cônego Fernandes Pinheiro, O Brasil literário (1863), de Ferdinand Wolf, e Curso de literatura portuguesa e brasileira (1866-1873), de Francisco Sotero dos Reis, relacionando-os ao desenvolvimento da disciplina de literatura nos currículos do ensino secundário em seu gradativo rumo à independência em relação à cadeira de retórica, observando o modo como tais empreitadas historiográficas foram responsáveis, dentre outros, pela construção e consolidação do cânone da literatura nacional e pela invenção de uma tradição literária no país.