Os Serviços de Apoio Pedagógico e a Formação de Livres-Pensadores

Ref: 978-85-473-1155-1

O livro Os serviços de apoio pedagógico e a formação de livres-pensadores busca pensar a educação e a escola como espaços de tessitura de livres-pensadores, capazes de indisciplinar as disciplinas e romper as fronteiras das formalizações e repetições que engessam o pensamento.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 25,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1155-1


ISBN Digital: 978-85-473-1155-1


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 243


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Adalberto Fávero.

O livro Os serviços de apoio pedagógico e a formação de livres-pensadores busca pensar a educação e a escola como espaços de tessitura de livres-pensadores, capazes de indisciplinar as disciplinas e romper as fronteiras das formalizações e repetições que engessam o pensamento.

Defende a necessidade de gestar a educação básica como tempo e espaço singulares e privilegiados de formação de educadores reflexivos, críticos, criativos e comprometidos com o contexto em que vivem, sempre na perspectiva de um mundo mais igual para todos.

Propõe quebrar os “nós-cegos” do pensar lógico tradicional e reducionista como ação estratégica e necessária para o rompimento das amarras do pensamento descontextualizado, cristalizado e absoluto.

Essa trajetória na direção de uma escola aberta às multipotencialidades e inserida no mundo social, político, econômico e cultural de sua época exige a formação de mediadores para a formação de professores capazes de ousar com excelência humana e acadêmica com seus alunos e seus pares.

Propõe que os serviços de apoio pedagógico sejam tais mediadores, o que exige projetos para a sua formação com fundamento, tempo, espaço e caminho definidos, consistentes e fiéis à realidade em que estão inseridos – a escola da educação básica.

A pesquisa sobre um estudo de caso específico serve de mote e dá sentido e significado a esta análise e proposta de trabalho, apontando a tessitura de referenciais do pensar livre quanto às amarras das estruturas e formalizações que aprisionam a ousadia e a transgressão da lógica cartesiana para apontar a dialética da complexidade como alternativa de abertura reflexiva e instrumental da dialogia por um mundo no qual não haja pensares ou profissões de primeira e de segunda mão.

Enfim, o sonho é de uma escola capaz de pensar o/no mundo, repudiar as tentações “fáceis” e reducionistas do mercado da educação, e que forma para a intervenção na realidade por meio da práxis reflexiva na ação e na “tessitura” de homens e mulheres que atuem como intelectuais orgânicos para um tempo de paz, justiça, reciprocidade, igualdade e solidariedade.