Passaporte para o Terror: Os Voluntários do Estado Islâmico

Ref: 978-85-473-0608-3

Esta obra tem a difícil tarefa de entender o que motiva a enorme presença de estrangeiros no autodenominado “Estado Islâmico”. São mais de 30 mil homens, mulheres e crianças vindos de quase cem países, que largaram tudo para se juntarem ao Califado. A enorme diversidade econômica, social e cultural desses estrangeiros torna impossível encontrar algum padrão ou conjunto de fatores que explique todos os casos. Assim, este livro debruça-se sobre estórias e entrevistas individuais, o conteúdo jihadista das mídias sociais, além do próprio material de propaganda do ISIS, para trazer ao leitor uma explicação daquelas motivações que parecem explicar o maior número desses casos. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0608-3


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 297


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Jorge Mascarenhas Lasmar.

2. Guilherme Damasceno Fonseca.

Esta obra tem a difícil tarefa de entender o que motiva a enorme presença de estrangeiros no autodenominado “Estado Islâmico”. São mais de 30 mil homens, mulheres e crianças vindos de quase cem países, que largaram tudo para se juntarem ao Califado. A enorme diversidade econômica, social e cultural desses estrangeiros torna impossível encontrar algum padrão ou conjunto de fatores que explique todos os casos. Assim, este livro debruça-se sobre estórias e entrevistas individuais, o conteúdo jihadista das mídias sociais, além do próprio material de propaganda do ISIS, para trazer ao leitor uma explicação daquelas motivações que parecem explicar o maior número desses casos. Nesse esforço, por questões didáticas, as diversas motivações encontradas foram agrupadas em três grupos: 1) os fatores macro ou externos; 2) os fatores intermediários ou sociais e; 3) os fatores micro ou psicológicos. Nos fatores externos ou macro, foram analisados aspectos não diretamente relacionados ou influenciados pelo potencial voluntário estrangeiro, tais como: geopolítica, condições socioeconômicas ou o contexto do movimento “jihadista global”. Nos fatores intermediários ou sociais, foram abordados aspectos ligados ao contexto social mais amplo do indivíduo, tais como dinâmicas de grupo, ideologia e propaganda do ISIS. Finalmente, nos fatores micro ou psicológicos, buscou-se compreender por que apenas uma minoria das pessoas submetidas aos mesmos fatores e condições decide migrar para os territórios dominados pelo grupo.