Pedagogia e Psiquiatria: Um Estudo sobre Relações entre Campos

Ref: 978-85-473-1312-8

Pedagogia e Psiquiatria: um estudo sobre relações entre campos é um livro destinado a educadores e profissionais da área de saúde, que buscam entender os motivos pelos quais a Pedagogia em nossos dias é atravessada por uma série de conceitos, procedimentos, saberes e práticas oriundos do campo da Psiquiatria e os possíveis efeitos dessa intersecção no cotidiano escolar.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 64,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-1312-8


ISBN Digital: 978-85-473-1313-5


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 10/05/2018


Número de páginas: 179


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Katia Cristina Silva Forli Bautheney.

Pedagogia e Psiquiatria: um estudo sobre relações entre campos é um livro destinado a educadores e profissionais da área de saúde, que buscam entender os motivos pelos quais a Pedagogia em nossos dias é atravessada por uma série de conceitos, procedimentos, saberes e práticas oriundos do campo da Psiquiatria e os possíveis efeitos dessa intersecção no cotidiano escolar. Para tanto, a obra convida o leitor a um percurso histórico de inspiração foucaultiana, em que se apresenta o surgimento da Psiquiatria Moderna no século XIX não apenas como especialidade médica, mas também como uma forma de pedagogia, por meio da instauração de uma nova terapêutica, chamada “tratamento moral”. O mesmo tratamento moral foi empregado como base para sustentação dos primórdios de uma educação especial, proposta por Édouard Séguin, construindo um elo entre uma Psiquiatria “pedagogizada” e uma Pedagogia cada vez mais “psiquiatrizada”. Atualmente observamos desdobramentos dessa relação, com o aumento de encaminhamento de estudantes para especialistas “psi”, a proliferação de diagnósticos de “transtornos” de aprendizagem e o consumo crescente de fármacos por crianças e adolescentes com intuito de incremento do rendimento escolar. A leitura de Pedagogia e Psiquiatria: um estudo sobre relações entre campos busca incitar uma crítica sobre os excessos da medicalização da pedagogia e a necessidade de preenchimento pedagógico do vazio que esse movimento produz quando converte elementos da vicissitude dos processos de escolarização em “problemas de aprendizagem”.