Poetas ou Cancionistas? Uma Discussão Sobre Música Popular e Poesia Literária

Ref: 4478221

"Deve-se ler as letras de canções como se fossem poemas? É possível, no caso de canções cujas melodias estão fortemente atreladas às letras, dissociá-las no momento da leitura? (...)"


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 58,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 26,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-884-5


ISBN Digital: 978-85-8192-884-5


Edição: 1


Ano da edição: 2015


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 347


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Lauro Meller.

"Deve-se ler as letras de canções como se fossem poemas? É possível, no caso de canções cujas melodias estão fortemente atreladas às letras, dissociá-las no momento da leitura? Ou a intenção dos organizadores dessas compilações é contribuir para o sucesso das rodas de violão, garantindo que todos possam entoar as letras das canções?" Essas e outras questões postas pelo autor perpassam as páginas deste livro, onde Lauro Meller, adotando um tipo de análise em perspectiva diacrônica, com instrumental teórico apurado, debruça-se com argúcia sobre seu objeto de estudo, ou seja, a produção de alguns cancionistas brasileiros que, ao longo dos tempos no Brasil, desde o século XVIII, dedicaram-se a esse gênero híbrido de arte. Os músicos/poetas ou poetas/músicos estudados são Domingos Caldas Barbosa, cujas modinhas e lundus animaram os saraus da corte portuguesa de seu tempo; o romântico Laurindo Rabelo; e ainda Catulo da Paixão Cearense, Noel Rosa, Cartola. E a música popular brasileira em geral, com suas diferenças e traços próprios, é mais um assunto, entre tantos outros aí tratados com erudição e competência.

Melânia Silva de Aguiar