A Arte e a Cultura na Escola e Outras Histórias…

Ref: 978-85-473-0490-4

A arte e a cultura na escola e outras histórias... articula questões entre a cultura, a arte, a formação estésica, a mediação cultural e a escola. Nesse cenário, escritos, estudos, pesquisas e achados de alguns autores foram convocados, dentre os quais se encontram Deleuze, Guattari, Nietzsche, Schiller, Duarte Jr. e outros importantes pesquisadores da temática.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0490-4


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 251


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Andrey Felipe Cé Soares.

A arte e a cultura na escola e outras histórias... articula questões entre a cultura, a arte, a formação estésica, a mediação cultural e a escola. Nesse cenário, escritos, estudos, pesquisas e achados de alguns autores foram convocados, dentre os quais se encontram Deleuze, Guattari, Nietzsche, Schiller, Duarte Jr. e outros importantes pesquisadores da temática. Este livro conta com relatos da aplicação de entrevistas e da realização de rodas de conversa, visitas in loco às escolas, construção e análise de cartografias, leitura e interpretação de documentos, bem como estudos teóricos que representam uma fonte de encontros que permitiram considerar o movimento atual da escola e seus sujeitos sociais. A obra revela que há potência na escola para se tornar espaço de culturalização, em parceria com outras instituições dedicadas à arte e à cultura, e que esse ambiente caracteriza-se como um espaço rico e propício para a promoção da cultura artística. A formação estésica pode, por meio do contato com a arte e as vivências culturais, possibilitar aos sujeitos o refinar de seus sentidos e de seu olhar. Um processo desencadeador de práticas estésicas no campo da mediação cultural, a partir dos objetos propositores e dos sujeitos mediadores que perceberem as possibilidades de parceria com diferentes espaços culturais presentes no entorno da escola, bem como com uma gestão e uma coordenação pedagógica mediadoras. Por meio das cartografias, evidencia-se que há um relevante registro de acontecimentos artísticos e culturais nas escolas, assim como a formação estésica e a mediação cultural são partes integrantes e fundamentais na culturalização dos sujeitos e dos processos e na ressignificação dos espaços da escola. Esta obra sinaliza de que forma, mediante posturas de curadoria estésica ou de proposição, a escola pode estabelecer parcerias com outros espaços e investir nas forças culturais que a identificam como espaço de cultura.