Por um Novo Urbanismo

Ref: 978-85-473-0562-8

Uma nova visão burguesa de mundo, contrafeita à visão aristocrático-feudal e religiosa, século após século, a partir dos séculos XI-XII,  construiu uma nova relação entre os homens, uma nova relação entre eles e o ambiente concreto e material.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0562-8


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 167


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Carlos Francisco Signorelli.

Uma nova visão burguesa de mundo, contrafeita à visão aristocrático-feudal e religiosa, século após século, a partir dos séculos XI-XII,  construiu uma nova relação entre os homens, uma nova relação entre eles e o ambiente concreto e material. Impulsionado pela deusa razão de Kant, o urbano venceu o rural.

Mas a modernidade, construída a partir do Eu cartesiano, faz com que o espaço, urbano ou rural, baseie-se em uma novidade – a propriedade –, de certa maneira desconhecida nessa forma absoluta que adquire com a burguesia. De valor de uso, passa a ser valor de troca, no dizer de Marx.

A cidade, como se procura mostrar nesta obra, é a origem da modernidade. E, no momento histórico em que vivemos, quando essa forma civilizacional entra em crise final de existência, a cidade construída a partir da Modernidade também entra em crise.

É nesse momento, em que praticamente o rural deixa de existir e o predomínio do urbano é quase total, que temos a obrigação ética de pensar a cidade como um novo espaço, a partir de outros valores e significantes. Ultrapassar a cidade como mercadoria, como o lugar do Ter, como o lugar do Eu-Eu, para o espaço da com-vivência. Pensar a cidade a partir do Outro.