Princesas Isabel e Leopoldina: Mulheres Educadas para Governar

Ref: 4475171

Autora oferece uma destacada contribuição à história da educação oitocentista e aos estudos culturais, por meio da releitura de cartas que expressam significativas formas de viver e contar o cotidiano.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 31,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-774-9


ISBN Digital: 978-85-8192-774-9


Edição: 1


Ano da edição: 2015


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 290


Peso: 200 gramas


Largura: 17 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Jaqueline Vieira de Aguiar.

A historiadora e professora Jaqueline Vieira de Aguiar oferece, na obra Princesas Isabel e Leopoldina: mulheres educadas para governar, uma destacada contribuição à história da educação oitocentista e aos estudos culturais, por meio da releitura de cartas que expressam significativas formas de viver e contar o cotidiano. Com muita sagacidade e competência, a autora reuniu dois campos, a história e a educação, resultando num expressivo estudo de uma das marcadas preocupações das elites oitocentistas: a educação das princesas que dariam continuidade à monarquia no Brasil, uma substituindo a outra, caso fosse necessário. Para tanto, o pai, o Imperador D. Pedro II, não mediu esforços em buscar os mais recomendados mestres para as princesas Isabel e Leopoldina, com destaque para a incessante procura pela preceptora que coordenaria todos os demais professores, a Condessa de Barral. O livro de Jaqueline Vieira de Aguiar conta essa e muitas outras histórias explícitas e deduzidas na caligrafia primorosa das princesas, que em suas constantes cartas ao Imperador e à Imperatriz relatavam o seu dia a dia, suas aulas, seus aprendizados e sua formação, que ocorria cotidianamente nas salas de estudo dos paços imperiais de São Cristóvão e de Petrópolis.


Quando se fala sobre a Princesa Isabel, a primeira imagem que me vem à mente são as memórias do meu Pai, seu neto, sentado no colo da avó exilada relatando-lhe esta, com saudade, impressões e ensinamentos sobre seu amado Brasil. Em contraste me emocionou a leitura desta obra que aborda a infância e adolescência da mesma Senhora. A brilhante pesquisa da mestre em História da Educação, a Historiadora Jaqueline Vieira de Aguiar, com base em extensa bibliografia, iconografia e sobretudo correspondências familiares, analisa com precisão o árduo cotidiano em horário e conteúdo das lições de duas irmãs sobre política, artes, geografia, história, ciências, literatura e questões de Estado dentre outras. Transparece aqui como o afeto mútuo e a inteligência vivaz das personagens em pauta, contando com sua mãe e inúmeros mestres brilhantes, foram iluminadas pelo professor - orientador constante, seu pai, o Imperador D. Pedro II. Desde aqui, na casa da Princesa Isabel em Petrópolis, ao parabenizar a autora, aproveito, fica aqui meu depoimento de admiração pela dedicação e conhecimento aos grandes professores e pesquisadores Brasileiros de todos os tempos.

Pedro Carlos de Orleans e Bragança


Com grande emoção li a encantadora e historicamente tão importante obra de Jaqueline Vieira de Aguiar. A jovem e brilhante Mestre em História da Educação, enriqueceu muito a bibliografia do período imperial, com um trabalho definitivo sobre a educação e a instrução das filhas de Dom Pedro II. A historiadora nos deu uma visão da índole e do caráter das Princesas Dona Isabel e Dona Leopoldina, mostrando também o grande amor recíproco que as ligava. Uma pesquisa exaustiva enriquece o livro com uma valiosa documentação inédita. A figura do Imperador-professor aparece como o grande e bondoso artífice da formação das duas Princesas, educadas para governar.

Dom Carlos Tasso de Saxe-Coburgo e Bragança