Produção de Subjetividade e Institucionalismo: Experimentações Políticas e Estéticas

Ref: 978-85-473-0927-5

Com o intuito de publicizar e compartilhar o trabalho dos pesquisadores e pós-graduandos do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional da Universidade Federal do Espírito Santo (Ppgpsi/Ufes), em seus diversos núcleos e grupos de pesquisa, é que foram reunidos os textos que compõem Produção de subjetividade e institucionalismo: experimentações políticas e estéticas.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 28,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0927-5


ISBN Digital: 978-85-473-0927-5


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 344


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Renata Costa-Moura.

2. Jorge Luís Gonçalves dos Santos.

3. Adriana Leão.

Com o intuito de publicizar e compartilhar o trabalho dos pesquisadores e pós-graduandos do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Institucional da Universidade Federal do Espírito Santo (Ppgpsi/Ufes), em seus diversos núcleos e grupos de pesquisa, é que foram reunidos os textos que compõem Produção de subjetividade e institucionalismo: experimentações políticas e estéticas.

Os capítulos abordam os modos como a diferença opera em nossa cultura, em níveis de análise e intervenções que se desdobram por meio das mais diversas instituições: saúde, judiciário, assistência social, educação e trabalho, passando pelo campo dos movimentos sociais e da formulação e defesa das políticas públicas. O livro é um testemunho da multiplicidade das práticas e dos campos conceituais que definem a Psicologia Institucional, bem como da orientação ética seguida por nosso Programa de Pós-Graduação. A diversidade dos temas e perspectivas apresentada nos capítulos são maneiras de sustentar, cada um ao seu modo, a seguinte questão: qual é o lugar que damos à diferença em nossa cultura e quais são os desdobramentos éticos que tal diferença nos coloca?

Essa posição epistêmico-ética de sustentação da diferença é certamente um dos elos importantes desta coletânea.

Testemunhamos, aqui, uma vasta, sólida, robusta e, portanto, potente produção acadêmica. É remarcável o efeito de nos lermos reunidos neste recolho, sustentando conjuntamente pontos de fuga insistentemente instituintes de inovações e reagenciamentos de saber, produtivos e relevantes em suas consequências.