Reações Adversas a Medicamentos na Velhice: Efeitos sa Carga Anticolinérgica

Ref: 978-85-473-0519-2

Muitos medicamentos apresentam propriedades anticolinérgicas – essa ação eleva, especialmente em idosos, o risco de declínio funcional, quedas, confusão, delírio, demência e hospitalização. Uma vez que o consumo desses medicamentos é muito disseminado, não é incomum o uso de mais de um fármaco com propriedades anticolinérgicas pelo mesmo indivíduo. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0519-2


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 111


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Caroline Ribeiro de Borja Oliveira.

Muitos medicamentos apresentam propriedades anticolinérgicas – essa ação eleva, especialmente em idosos, o risco de declínio funcional, quedas, confusão, delírio, demência e hospitalização. Uma vez que o consumo desses medicamentos é muito disseminado, não é incomum o uso de mais de um fármaco com propriedades anticolinérgicas pelo mesmo indivíduo. O efeito cumulativo resultante do uso associado de fármacos anticolinérgicos, que eleva o risco de eventos adversos e desfechos negativos, é chamado de carga anticolinérgica (anticholinergic burden), um termo ainda pouco conhecido no Brasil. As informações reunidas nesta obra evidenciam a relação entre alterações cognitivas e uso de fármacos com atividade anticolinérgica, achados que chamam a atenção para a necessidade da revisão da farmacoterapia de todo paciente que apresente essas alterações. Essa conduta torna-se essencial diante da crescente prevalência de déficit cognitivo em idosos. É fundamental evitar assumir que o declínio cognitivo é demência até que todas as outras possíveis causas tenham sido descartadas