Te Ensino a Aprender: Experiência de 180 dias com Jogos Pedagógicos

Ref: 978-85-473-0689-2

O livro Te ensino a aprender: experiência de 180 dias com jogos pedagógicos é o relato de uma trajetória muito especial. O conceito de experiência (Erfahrung) aqui é tomado emprestado do filósofo e pedagogo John Dewey, trazido pela hermenêutica filosófica, em que expressa uma vivência pela qual aprendemos. Experiência como encontro, como acontecimento. Dewey ensinanos que nem toda experiência é educativa. Uma vivência que contribua para o campo da educação deve servir e permitir que outras aconteçam, o que ele chama de continuum experiencial.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 42,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0689-2


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 119


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Janine Bochi do Amaral.

O livro Te ensino a aprender: experiência de 180 dias com jogos pedagógicos é o relato de uma trajetória muito especial. O conceito de experiência (Erfahrung) aqui é tomado emprestado do filósofo e pedagogo John Dewey, trazido pela hermenêutica filosófica, em que expressa uma vivência pela qual aprendemos. Experiência como encontro, como acontecimento. Dewey ensinanos que nem toda experiência é educativa. Uma vivência que contribua para o campo da educação deve servir e permitir que outras aconteçam, o que ele chama de continuum experiencial. Neste livro há o relato da surpresa da autora ao constatar que seu filho Fernando, de 2 anos e 5 meses, estava com atraso global no seu desenvolvimento. A observação clínica indicava investigação do Transtorno do Espectro do Autismo. Alguns de seus questionamentos foram: o chão se abriu sob os meus pés; e agora? O que eu poderia fazer para estimular meu filho? Quais habilidades mais urgentes e importantes ele deveria desenvolver? Ele aprenderia algum a dia brincar, imaginar, conversar? Como eu traria meu menino do mundo virtual, que ele tanto adorava, para interagir com outras pessoas? Sem tempo para luto, partiu direto para uma jornada de estimulação, dando à história um desfecho surpreendente. A autora conta a experiência que vivenciou durante os primeiros 180 dias de estimulação. É um trabalho inédito e original, no sentido de não haver outro na literatura realizado a partir das características únicas de uma criança. Ao mesmo tempo, ele pode servir como ponto de partida para inspirar pessoas (pais ou profissionais) que precisam estimular outras (filhos ou estudantes) e não sabem exatamente como começar esse trabalho lindo, gratificante e intenso – em todos os sentidos. O objetivo é tornar pública essa história tão íntima, com o desejo de compartilhar experiências, mostrando que é possível fazer um trabalho de estimulação em casa, que é possível confeccionar jogos com materiais recicláveis, que existem jogos interessantes no mercado, que é possível identificar o que atrai a criança e a partir disso investir em atividades do seu interesse.