Teoria do Ator-Rede e Adequação Sociotécnica

Ref: 978-85-473-0286-3

É possível contar a história de uma tecnologia social como a Pedagogia da Alternância (PA) e analisar seus processos atuais de expansão por meio da Teoria do Ator-Rede e das discussões de Adequação Sociotécnica? Esta obra se propõe a esse desafio. Para isso, parte das discussões atuais sobre a Teoria do Ator-Rede e das abordagens de Adequação Sociotécnica, e os inter-relaciona com rotinas organizacionais e tecnologias sociais. A Pedagogia da Alternância é o caso empírico analisado e que proporcionou evidenciar novas conceituações e definições desses construtos, principalmente como as tecnologias sociais podem ser atualmente compreendidas.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00 R$ 32,40 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 54,00 R$ 24,00 56% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0286-3


ISBN Digital: 978-85-473-0286-3


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 357


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Jackeline Amantino de Andrade.

2. José de Arimatéia Dias Valadão.

É possível contar a história de uma tecnologia social como a Pedagogia da Alternância (PA) e analisar seus processos atuais de expansão por meio da Teoria do Ator-Rede e das discussões de Adequação Sociotécnica? Esta obra se propõe a esse desafio. Para isso, parte das discussões atuais sobre a Teoria do Ator-Rede e das abordagens de Adequação Sociotécnica, e os inter-relaciona com rotinas organizacionais e tecnologias sociais. A Pedagogia da Alternância é o caso empírico analisado e que proporcionou evidenciar novas conceituações e definições desses construtos, principalmente como as tecnologias sociais podem ser atualmente compreendidas.

Diferentemente de pensar que tecnologias sociais, como é o caso da Pedagogia da Alternância, são “produtos, técnicas e/ou metodologias reaplicáveis” que “causam transformações sociais”, conforme tem se consolidado conceitualmente no Brasil, este livro vai mostrar que, pelo contrário, a Pedagogia da Alternância faz parte das mudanças realizadas pelas próprias associações de atores envolvidas com essa tecnologia social, sendo vista como um conjunto de inscrições, definidas e implementadas por cada associação resultante de suas próprias translações. As dificuldades atuais de se adequar as tecnologias sociais às demandas e necessidades das comunidades atendidas se dão porque as bases sociotécnicas em que se baseiam as implementações e reaplicações das tecnologias sociais, visando a mudanças e transformações sociais, não são unicamente causas, mas também os próprios efeitos das translações dos atores-rede envolvidos com essas tecnologias.

O livro, desse modo, é um convite para o leitor seguir os rastros (ou o transladar, como se diz na linguagem da Teoria do Ator-Rede) de uma das tecnologias sociais de maior sucesso no contexto mundial atualmente. A Pedagogia da Alternância possui mais de 1300 centros, espalhados desde países historicamente de Primeiro Mundo, como Itália e Portugal, na Europa, passando pelos emergentes, como Brasil e Argentina, na América Latina, a países notadamente pobres, como Ruanda e Senegal, na África. Além disso, o leitor encontrará uma análise detalhada dos processos atuais de expansão da PA, os diversos ordenamentos de suas rotinas organizacionais e uma argumentação clara dos motivos que levam essa tecnologia social a ser considerada um instrumento de transformação social nas localidades em que tem sido aplicada