O Bandeirante de Cristo Identidade Paulista e Construção Hagiográfica sobre Frei Galvão (1922-1954)

Ref: 978-85-473-1067-7

A história dos santos é parte fundamental do catolicismo e sempre despertou interesse dos mais variados públicos. Mas do interesse de quem escreveu a história da vida desses santos pouco se sabe.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 54,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1067-7


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 22/05/2018


Número de páginas: 211


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Dirceu Rodrigues da Silva.

A história dos santos é parte fundamental do catolicismo e sempre despertou interesse dos mais variados públicos. Mas do interesse de quem escreveu a história da vida desses santos pouco se sabe.

A santidade de Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro, estaria associada, no contexto do Centenário da Independência (1922), a um herói dos anseios da pátria. Após os conflitos de 1932 em São Paulo e as festividades do IV Centenário da Cidade de São Paulo (1954), um significativo crescimento do ufanismo paulista teve lugar, de modo que a santidade do frade produzida nesse período ficou atrelada ao mito bandeirante, e suas hagiografias buscaram construir um herdeiro das qualidades paulistas, um verdadeiro santo bandeirante.

O Bandeirante de Cristo expõe ainda questões sobre o conceito de santidade e a história de Frei Galvão, levantando temas importantes para o estudo do catolicismo brasileiro.