Preconceito Sexual (Homofobia) no Brasil e em Portugal: Uma Visão Transcultural de Alunos de Psicologia

Ref: 978-85-473-1391-3

O livro Preconceito Sexual (Homofobia) no Brasil e ema Portugal: uma visão transcultural de alunos de Psicologia adentra as entranhas, em especial, da homossexualidade masculina e suscita compreensões de questionamentos que inquietam, angustiam e desestabilizam. Mesmo no mundo atual, dito pós-moderno, essa sexualidade não deixou de ser vítima da intolerância, do preconceito, da discriminação, da perseguição e do crime de ódio.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 70,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1391-3


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 19/07/2018


Número de páginas: 291


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 21 cm


Comprimento: 27 cm


Altura: 2 cm


1. Valdeci Gonçalves da Silva.

O livro Preconceito Sexual (Homofobia) no Brasil e ema Portugal: uma visão transcultural de alunos de Psicologia adentra as entranhas, em especial, da homossexualidade masculina e suscita compreensões de questionamentos que inquietam, angustiam e desestabilizam. Mesmo no mundo atual, dito pós-moderno, essa sexualidade não deixou de ser vítima da intolerância, do preconceito, da discriminação, da perseguição e do crime de ódio. O preconceito sexual (homofobia), na verdade, denuncia que a homossexualidade é seu objeto de curiosidade e desejo, certamente devido à heterossexualidade compulsória insegura e à composição bissexual inata de todo ser humano. O preconceituoso (homofóbico), à revelia da sua vontade consciente, deseja a homossexualidade, aquele mais comprometido (egodistônico patológico) persegue e, por vezes, comete homicídio e/ou latrocínio contra o suposto “passivo” com “visibilidade do estigma” que mantinha ou teve relação homoerótica. Para esmiuçar essa complexidade e esse paradoxo, o estudo atravessa e tenta costurar a homossexualidade nos saberes da psicanálise, biologia, teoria queer e outros que, notadamente, ajudarão psicólogos e futuros psicólogos a repensá-la independentemente do imperativo do politicamente correto ou da obrigatória “aceitação” institucional. Além de aprofundar e confrontar a questão da homossexualidade com arsenal teórico já construído, os resultados da pesquisa de campo, com base na Análise do Discurso, teorizada por Michel Foucault, e nas conceituações de subjetividade de Fernando González Rey e outros, identifica os pontos em comum e divergentes sobre o preconceito sexual nos discursos dos alunos de Psicologia de faculdades públicas e privadas de dois países, Brasil e Portugal, de continentes diferentes, mas interligados pela mesma língua e história e que tendem para o acolhimento do gay e para a naturalização da homossexualidade. Esta obra é destinada a educadores, professores de Psicologia e disciplinas afins, pais e ao público em geral que almeja conhecer ou ampliar sua compreensão a respeito da homossexualidade na perspectiva de encará-la de modo igualitário, generoso e humano. Enfim, o livro tenciona percorrer os labirintos ideológicos que incrementam o preconceito e o interditam, bem como vislumbrar mudanças que atenuam a aura de condenação em que o desejo pelo mesmo sexo tem sido enclausurado ao longo dos séculos.