Uma Comunidade de Afetos: Etnografia Sobre Uma Rua de Um Bairro Popular na Perspectiva da Antropologia das Emoções

Ref: 978-85-473-1636-5

O livro Uma comunidade de afetos é uma etnografia sobre uma rua de um bairro popular da cidade de João Pessoa-PB (Brasil), na perspectiva da Antropologia das Emoções. Busca apresentar a rua estudada em sua história natural, traçada ao longo dos anos de 1940 a 2018. Os anos 40 são vistos hoje como anos de continuidade de um projeto expansionista da cidade e do seu caminho para a abertura de novas fronteiras e implantação de novos bairros locais.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 28,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1636-5


ISBN Digital: 978-85-473-1973-1


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 06/08/2018


Número de páginas: 267


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Mauro Guilherme Pinheiro Koury.

O livro Uma comunidade de afetos é uma etnografia sobre uma rua de um bairro popular da cidade de João Pessoa-PB (Brasil), na perspectiva da Antropologia das Emoções. Busca apresentar a rua estudada em sua história natural, traçada ao longo dos anos de 1940 a 2018. Os anos 40 são vistos hoje como anos de continuidade de um projeto expansionista da cidade e do seu caminho para a abertura de novas fronteiras e implantação de novos bairros locais. Exemplificam um período também de grande deslocamento de famílias do interior para a capital do estado da Paraíba, expulsas do campo ou em busca de melhores condições de vida e trabalho. O livro conta a trajetória de 13 famílias que chegaram de forma independente à cidade, reuniram- se por acaso, assumiram um pedaço de mata onde construíram suas casas e conformaram a rua que passaram a habitar, além de senti-la como lugar de pertença. Nela teceram uma cultura emotiva e um modo de vida singular, formando uma rede de solidariedade, compartilhamento e pertença que denominam comunidade de afetos, de um lado, e de engolfamentos resultantes da intensa pessoalidade das relações entre os seus membros, de outro. O livro conta a história natural da rua e a lógica constitutiva dessa comunidade de afetos tendo como ponto de partida um momento trágico ocorrido no ano de 2006 no interior da comunidade. Esse momento é acompanhado etnograficamente por meio da percepção da rua sobre o processo que desencadeou a situação-limite geradora da tragédia que atingiu a comunidade de afetos e os seus moradores.