Diálogos e Dissidências: M. Foucault e J. Rancière

Ref: 978-85-473-1856-7

A partir de leituras comentadas de textos de Michel Foucault e Jacques Rancière, o livro Diálogos e Dissidências: M. Foucault e J. Rancière coloca em debate as tensões e aproximações entre esses autores. Por um lado, Rancière – que pode ser, em alguma medida, identificado como herdeiro dos estudos de Foucault – constrói um percurso reflexivo que tem como uma de suas principais dimensões a identificação de formas de poder e de manifestações da ordem policial que cerceiam a partilha política do sensível.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 20,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1856-7


ISBN Digital: 978-85-473-1857-4


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 24/08/2018


Número de páginas: 185


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Marco Aurélio Máximo Prado.

2. Ângela Cristina Salgueiro Marques.

A partir de leituras comentadas de textos de Michel Foucault e Jacques Rancière, o livro Diálogos e Dissidências: M. Foucault e J. Rancière coloca em debate as tensões e aproximações entre esses autores. Por um lado, Rancière – que pode ser, em alguma medida, identificado como herdeiro dos estudos de Foucault – constrói um percurso reflexivo que tem como uma de suas principais dimensões a identificação de formas de poder e de manifestações da ordem policial que cerceiam a partilha política do sensível.

Por outra via, há uma desidentificação, um deslocamento de Rancière em relação às proposições foucaultianas, sobretudo no que concerne à conceituação dos termos do ato político, da experiência e das dramaturgias da subjetivação política. Desse modo, os capítulos aqui reunidos exploram leituras, dissonâncias e debates entre os autores e nossas interpretações acerca do pensamento democrático radical na contemporaneidade.