Ensaios Sobre a Construção da Subjetividade das Esposas de Militares: As Inevitáveis Mudanças

Ref: 978-85-473-1909-0

O livro Ensaios sobre a construção da subjetividade das esposas de militares: as inevitáveis mudanças é o resultado de uma pesquisa de campo realizada na Vila Militar do Rio de Janeiro, a maior da América Latina, com as esposas de oficiais do Exército Brasileiro nos anos de 2014 e 2015. O objetivo foi investigar a influência da Cultura Militar na construção da subjetividade das esposas de militares residentes na Vila Militar.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 59,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 26,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1909-0


ISBN Digital: 978-85-473-1910-6


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 27/08/2018


Número de páginas: 173


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Werusca Marques Virote de Sousa Pinto.

O livro Ensaios sobre a construção da subjetividade das esposas de militares: as inevitáveis mudanças é o resultado de uma pesquisa de campo realizada na Vila Militar do Rio de Janeiro, a maior da América Latina, com as esposas de oficiais do Exército Brasileiro nos anos de 2014 e 2015. O objetivo foi investigar a influência da Cultura Militar na construção da subjetividade das esposas de militares residentes na Vila Militar. Em especial, investigaram-se os impactos dos deslocamentos, das mudanças a que estão sujeitas essas famílias e suas reações. A obra retrata a realidade desse grupo de pessoas, o que possibilita a ampliação da discussão sobre a construção de subjetividades na contemporaneidade e sobre as mudanças a que não só os militares e suas famílias estão expostos, mas que são visivelmente observadas nesse público, pela questão concreta das mudanças físicas. Trata-se de uma realidade social pouco explorada em Psicologia Social no Brasil. Para tanto, foi proposto um método híbrido para analisar as relações propostas. Os discursos foram analisados relacionando as formações discursivas em blocos de sentido, descrevendo o contexto das relações. A Vila Militar apresentou-se como suporte geográfico, não somente um espaço de moradia e trabalho, mas também de lazer e sociabilidade. A Família Militar, categoria discursiva, apresentou-se como Suporte Social, demarcando um pertencimento que reforça elementos identitários. Foram descritos o contexto social, o cotidiano dessas mulheres e a interação delas no território. Trata-se de uma excelente fonte de consulta sobre família militar, subjetividade e cultura. A obra traz elementos teóricos e conceituais que embasam as discussões sobre a influência da cultura na construção da subjetividade. Além disso, trata-se de um tema inédito com um vasto campo de pesquisa dentro das Ciências Sociais e da Psicologia.