A Implantação da Base Nacional Comum Curricular no Contexto das Políticas Neoliberais

Ref: 978-85-473-1939-7

O livro A implantação da Base Nacional Comum Curricular no contexto das Políticas Neoliberais foi escrito com vistas a realizar uma análise crítica acerca do processo de reforma do ensino brasileiro, mais especificamente a reforma do ensino médio e a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que se iniciou a partir do ano de 2015.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 23,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1939-7


ISBN Digital: 978-85-473-1954-0


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 27/08/2018


Número de páginas: 135


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Lucila Akiko Nagashima.

2. Shalimar Calegari Zanatta.

3. Alessandra Batista de Godoi Branco.

4. Emerson Pereira Branco.

O livro A implantação da Base Nacional Comum Curricular no contexto das Políticas Neoliberais foi escrito com vistas a realizar uma análise crítica acerca do processo de reforma do ensino brasileiro, mais especificamente a reforma do ensino médio e a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que se iniciou a partir do ano de 2015. Pautado em uma abordagem sobre as políticas neoliberais e sua interferência na Educação por meio de organismos nacionais e internacionais, o livro busca desvelar os reais interesses desses órgãos, que participam direta ou indiretamente no processo de reforma elaboração e implantação da BNCC, interferindo desse modo na organização curricular das escolas e, consequentemente, na formação do cidadão.

Nessa perspectiva, o livro apresenta uma importante discussão, uma vez que a implantação da BNCC e a reforma do ensino médio afetarão mais de 50 milhões de estudantes, 2,2 milhões de docentes e 186 mil escolas da educação básica em todo o País. Assim, o interesse em discutir a reforma do ensino tem relação direta com a preocupação em compreender, posicionar-se e debater os aspectos que fundamentam o processo de reforma, pois o que está em jogo é o futuro da escola pública, dos estudantes e de seus professores.