Comprometimento, Práticas Agency e Community na Gestão Pública

Ref: 978-85-473-1827-7

Este livro foi construído com a visão subjetiva de administrar, por acreditar no que as pessoas são capazes de realizar. A entrega passa a ser espontânea e prazerosa quando existe afinidade, troca e valores a compartilhar. Todos crescem tendo como foco a realização pessoal, amor pelo trabalho, amor pelo ambiente em que estão inseridos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1827-7


ISBN Digital: 978-85-473-1828-4


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 29/08/2018


Número de páginas: 111


Encadernação: Brochura


Peso: 2018 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Mariluce Paes de Souza.

2. Maria Marlúcia Lemos.

Este livro foi construído com a visão subjetiva de administrar, por acreditar no que as pessoas são capazes de realizar. A entrega passa a ser espontânea e prazerosa quando existe afinidade, troca e valores a compartilhar. Todos crescem tendo como foco a realização pessoal, amor pelo trabalho, amor pelo ambiente em que estão inseridos. Novas gerações estão chegando, porém a identidade social das organizações esperam-nas e assim começa um novo ciclo, novas fases, novas abordagens. No entanto essa nova geração também procura encontrar abrigo, segurança, respeito e confiança que são alicerces à sua formação. O comprometimento com o trabalho como um comportamento pessoal, sentido pela organização como um diferencial para o alcance de objetivos, não é difícil, e para que aconteça basta que as pessoas que estão em posições estratégicas da empresa estejam atentas aos sinais e comunguem esforços no sentido de união, cooperação, conhecimento e sensibilidade para lidar com conflitos, desejos, vontades, sonhos e identidade. As práticas de gestão agency e community podem ser vistas como essa base, permitindo que as pessoas se percebam fazendo parte, integrando e percebendo que somente elas, com sua livre doação e seu valor singular, podem satisfazer seus interesses pessoais, coletivos e da organização com foco em um único propósito: saber aonde quer chegar e superar-se para que os objetivos organizacionais sejam alcançados.