Ressentir ou Afirmar? Perspectivas Nietzscheanas sobre a Dor

Ref: 978-85-473-1366-1

O livro Ressentir ou afirmar? Perspectivas Nietzscheanas sobre a dor analisa o sentido do sofrimento na condição humana a partir do pensamento de Friedrich Nietzsche, apresentando duas abordagens sobre como lidamos com essa questão. Segundo Nietzsche, algumas pessoas carregam em si a certeza de que viver bem é permanecer eliminando tudo que gere dano físico ou material.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 18,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-1366-1


ISBN Digital: 978-85-473-1367-8


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 18/09/2018


Número de páginas: 165


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Roberta Melo.

O livro Ressentir ou afirmar? Perspectivas Nietzscheanas sobre a dor analisa o sentido do sofrimento na condição humana a partir do pensamento de Friedrich Nietzsche, apresentando duas abordagens sobre como lidamos com essa questão. Segundo Nietzsche, algumas pessoas carregam em si a certeza de que viver bem é permanecer eliminando tudo que gere dano físico ou material. Também não aceitam a perda, porque para elas a felicidade não pode ser interrompida. Entretanto é exatamente nessas pessoas que melhor vemos a fuga do enfrentamento da vida como ela é, não sabendo lidar com o que de humano e vivo permanece em si, e se ressentem com o que recebem da vida. Já outras pessoas superam suas limitações pessoais, e da compreensão dessas superações são capazes de vencer suas dificuldades. Olham para elas e as transpõem. A dor é, para essas pessoas, passível de promover uma valorização da própria vida e daquilo que, por ventura, seja conquistado.

Mas por que nos diferenciamos no trato de questões tão humanas? O que leva uns ao ressentimento e outros à superação? Como abordamos a existência por perspectivas tão diferentes? Nesta obra a autora descreve, por meio das leituras de Nietzsche, os caminhos pelos quais podemos pensar em nós o sofrimento humano.