Tecnologia no Controle de Produção

Ref: 978-85-473-2221-2

Existe uma carência na indústria vinícola com relação ao uso de tecnologia e pela verificação de problemas tecnológicos. Nesse sentido, este estudo foi dividido em três etapas. A primeira almejou analisar os dados obtidos da pesquisa sociodemográfica do consumo de vinho utilizando a Teoria de Resposta ao Item, sendo dividido em seis grupos: decisões de compra de vinho; razões pelas quais o consumidor bebe vinho; conhecimentos sobre vinho; conhecimentos sobre os atributos do vinho; o estilo de consumo de vinho e a estratégia de redução de riscos no momento da compra de vinho.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2221-2


ISBN Digital: 978-85-473-2190-1


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 10/10/2018


Número de páginas: 117


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Saraspathy Naidoo Terroso Gama de Mendonça.

2. Silvana Ligia Vincenzi Bortolotti.

3. Elenilton Jairo Dezengrini.

Existe uma carência na indústria vinícola com relação ao uso de tecnologia e pela verificação de problemas tecnológicos. Nesse sentido, este estudo foi dividido em três etapas. A primeira almejou analisar os dados obtidos da pesquisa sociodemográfica do consumo de vinho utilizando a Teoria de Resposta ao Item, sendo dividido em seis grupos: decisões de compra de vinho; razões pelas quais o consumidor bebe vinho; conhecimentos sobre vinho; conhecimentos sobre os atributos do vinho; o estilo de consumo de vinho e a estratégia de redução de riscos no momento da compra de vinho. A pesquisa foi realizada com 173 funcionários do Centro Universitário Assis Gurgacz e 127 integrantes do Centro de Convivência do Idoso. A segunda objetivou obter informações do processo produtivo em vinícolas situadas no oeste e sudeste do estado do Paraná, bem como a tecnologia utilizada na produção de vinhos. A terceira etapa consistiu em criar um software para controle de produção das vinícolas, tendo como base os requisitos coletados na obtenção das informações do processo produtivo. Constatou-se que 66,33% dos consumidores de vinho entrevistados possuem ensino superior completo, levando em consideração a escolaridade mínima, 79,67% consomem de 1 a 4 litros de vinho por mês e o vinho tinto sendo preferência quanto à cor do vinho para 72,67%. O resultado da análise da TRI mostrou uma tendência maior para o item 2 (sabor), considerando ser “importante” ou “muito importante” para 81% dos entrevistados  no momento de comprar um vinho, seguido de 73,34% dos entrevistados que consideram o aroma como “importante” ou “muito importante”. Entretanto apenas 21,33 % dos entrevistados consideram a publicidade “importante” ou “muito importante” no momento de comprar um vinho. Nenhuma das vinícolas visitadas tem um software para controle de produção de vinho e o fator de dificuldade na produção é falta de mão de obra qualificada para o processamento de vinho. O agronegócio tem sido importante para a sociedade e este trabalho contribuiu para a inovação tecnológica no setor produtivo das vinícolas, trazendo maior assertividade no custo do produto final.