A Infância Vitimizada: Retratos da Violência Doméstica Contra a Criança

Ref: 978-85-473-0094-4

As reflexões presentes em A infância vitimizada: relatos da violência doméstica contra a criança apresentam subsídios para se entender e repensar essa delicada questão, ainda muito presente na sociedade. A autora, médica e pediatra, mas com um olhar sociológico e histórico bastante aguçado, mostra com grande sensibilidade os tristes destinos de crianças dilaceradas pela ausência de quem verdadeiramente cuide delas, dando-lhes o amor e a proteção de que necessitam. 


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0094-4


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 199


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Cristiane de Cássia Nogueira Batista de Abreu.

As reflexões presentes em A infância vitimizada: relatos da violência doméstica contra a criança apresentam subsídios para se entender e repensar essa delicada questão, ainda muito presente na sociedade. A autora, médica e pediatra, mas com um olhar sociológico e histórico bastante aguçado, mostra com grande sensibilidade os tristes destinos de crianças dilaceradas pela ausência de quem verdadeiramente cuide delas, dando-lhes o amor e a proteção de que necessitam. Sem descambar para a pieguice, Cristiane de Cássia Nogueira Batista de Abreu mostra que não é apenas nos grandes centros que as coisas acontecem. Em uma pequena cidade do interior, aparentemente tranquila e sem muitas atribulações, as crianças são igualmente maltratadas, demonstrando que o abandono ocasionado pela miséria, além do desamor e da irresponsabilidade, não propriamente dela derivados, podem ter consequências funestas para as crianças que tiveram o infortúnio de vir ao mundo tendo como pais pessoas que não as consideram um tesouro, mas apenas um estorvo.                                                                                                  

 

Profª. Drª. Marinete dos Santos Silva