Saúde da Família: Trabalho e Formação Médica no Brasil e em Portugal

Ref: 978-85-473-1684-6

Esta obra suscita um profícuo diálogo  sobre a intricada relação entre o mundo da formação e do trabalho na Atenção Primária à Saúde,  na singularidade das realidades brasileira e portuguesa. A obra propõe-se a desvendar as  motivações que os profissionais alegam para adentrar e permanecer atuando nessa esfera de trabalho e como vivenciam a  confrontação entre as condições materiais – sobretudo no âmbito do trabalho –, e também na esfera da formação, em relação às competências requeridas para essa  modalidade de atuação.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 28,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1684-6


ISBN Digital: 978-85-473-1685-3


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 22/10/2018


Número de páginas: 367


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Lusitânia Borges.

Esta obra suscita um profícuo diálogo  sobre a intricada relação entre o mundo da formação e do trabalho na Atenção Primária à Saúde,  na singularidade das realidades brasileira e portuguesa. A obra propõe-se a desvendar as  motivações que os profissionais alegam para adentrar e permanecer atuando nessa esfera de trabalho e como vivenciam a  confrontação entre as condições materiais – sobretudo no âmbito do trabalho –, e também na esfera da formação, em relação às competências requeridas para essa  modalidade de atuação. Nessa direção a autora também analisa como se constituem os diferentes processos de socialização e as relações de saber-poder que se conformam na arena de luta travada entre os sujeitos,  presentes no dia a dia do cotidiano do trabalho em saúde da família. Em razão de sua abordagem profunda e dada a abrangência do seu conteúdo, esta leitura possibilita reflexões e interessa a todos os profissionais do campo da saúde, aos integrantes das equipes de saúde da família, aos docentes, estudantes de graduação e pós-graduação, das distintas áreas, aos  pesquisadores da Saúde Coletiva e da Educação em Saúde e a todos aqueles que têm apreço pelo debate sobre a relação entre as categorias trabalho, saúde e educação.