Laboratórios Escolares de Ciências: Guia Prático

Ref: 978-85-473-1770-6

Quando realizamos atividades em parceria com as escolas, percebemos claramente um distanciamento entre as propostas metodológicas acadêmicas/universitárias e a prática pedagógica que ocorre no contexto escolar. Nota-se algo similar entre as orientações e os documentos oficiais – divulgados por instituições governamentais – e o cotidiano da sala de aula. Nesse sentido, tem-se a impressão de que esses caminhos paralelos nunca se cruzam: por um lado, os cientistas e pesquisadores, com suas investigações e achados; por outro, os professores, com suas atividades cotidianas de ensino. Cada um olhando para seu próprio mundo e seguindo o seu trabalho.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1770-6


ISBN Digital: 978-85-473-1771-3


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 13/11/2018


Número de páginas: 131


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Edward Frederico C. Pessano.

2. Vanderlei Folmer.

3. Salete de Lourdes C. Santana.

Quando realizamos atividades em parceria com as escolas, percebemos claramente um distanciamento entre as propostas metodológicas acadêmicas/universitárias e a prática pedagógica que ocorre no contexto escolar. Nota-se algo similar entre as orientações e os documentos oficiais – divulgados por instituições governamentais – e o cotidiano da sala de aula. Nesse sentido, tem-se a impressão de que esses caminhos paralelos nunca se cruzam: por um lado, os cientistas e pesquisadores, com suas investigações e achados; por outro, os professores, com suas atividades cotidianas de ensino. Cada um olhando para seu próprio mundo e seguindo o seu trabalho.

Sendo assim, as propostas acadêmicas ficam confinadas no espaço das próprias universidades e são acessadas por poucas pessoas. De fato, muitos dos temas desenvolvidos pela academia ainda são estranhos aos programas estudados nas escolas e falta acontecer a mútua relação entre a teoria – que inspira e fundamenta a prática – e a prática – que realimenta e instiga a teoria. O empenho com a publicação desta obra vai exatamente nesta direção: refletir sobre as questões relacionadas à experimentação no contexto escolar com os professores e com os alunos, enfim, com os principais atores envolvidos no processo. Entendemos, assim, que um esforço por uma maior divulgação dessa produção dos centros de estudo pode ser uma das saídas para o impasse.

Nomeadamente, trata-se de um subsídio que carrega consigo um conjunto de procedimentos que pode fornecer às escolas e professoras(es) orientações de como iniciar, organizar e dinamizar o funcionamento dos Laboratórios de Ciências.

Para dar conta dos desafios propostos, primeiramente, a obra apresenta orientações, desde o planejamento até a execução de atividades experimentais: roteiros, relatórios, exemplos de atividades, aulas práticas, delimitação e organização do espaço físico, materiais etc. Igualmente, sugerimos um exemplo de projeto para gestão e organização de um laboratório, desde o uso dos espaços e equipamentos até a gestão sustentável dos resíduos gerados. Da mesma forma, pensando na gestão dos resíduos gerados nos laboratórios, o material apresenta orientações específicas que abordam tanto armazenamento, prazo de validade, acondicionamento e descarte correto quanto normas de segurança, além de outros aspectos que contribuem para evitar riscos ambientais.