Inclusão Social: Diálogos Sobre Educação e as Relações Étnico-Raciais

Ref: 978-85-473-2394-3

O livro Inclusão social: diálogos sobre educação e as relações étnico-raciais discorre sobre cinco temas: 1) produção de subjetividades em tempos de crise institucional, em que se introduz a dinâmica das redes virtuais como lugar privilegiado de sociabilidade e expõe-se que o enfraquecimento das instituições sociais em tempos de crise econômica e política repercute no discurso acentuado de sobrevivência, bem como em posições ideológicas defendidas com extremismo e que fortalecem a exclusão de grande parte dos jovens do mercado de trabalho; 2) limites e perspectivas da assistência estudantil no IFSP (campus Votuporanga). Aqui se avaliam informações sobre o desempenho, resultados e consequências das ações desenvolvidas na Política de Assistência Estudantil do IFSP, campus Votuporanga.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 44,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2394-3


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 26/11/2018


Número de páginas: 103


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Alexandre da Silva de Paula.

2. Eder Aparecido de Carvalho.

O livro Inclusão social: diálogos sobre educação e as relações étnico-raciais discorre sobre cinco temas: 1) produção de subjetividades em tempos de crise institucional, em que se introduz a dinâmica das redes virtuais como lugar privilegiado de sociabilidade e expõe-se que o enfraquecimento das instituições sociais em tempos de crise econômica e política repercute no discurso acentuado de sobrevivência, bem como em posições ideológicas defendidas com extremismo e que fortalecem a exclusão de grande parte dos jovens do mercado de trabalho; 2) limites e perspectivas da assistência estudantil no IFSP (campus Votuporanga). Aqui se avaliam informações sobre o desempenho, resultados e consequências das ações desenvolvidas na Política de Assistência Estudantil do IFSP, campus Votuporanga. Os resultados indicam que a assistência estudantil tem sido fundamental no “combate” à evasão escolar. Os dados compilados apontam para um índice de evasão menor de discentes inscritos na Política de Assistência Estudantil, quando comparados aos alunos não inscritos. Sobretudo a pesquisa reforça a função educacional dessa política, propondo reflexões para além da benevolência, do corporativismo ou da caridade; 3) vulnerabilidade habitacional, no qual se versa sobre a precariedade habitacional a que estão sujeitos os paulistanos. Traz os cortiços como parte da história da cidade de São Paulo, sendo mais um dos problemas sociais e da desigualdade econômica que sempre afetaram essa metrópole. Procura ilustrar as muitas precariedades dos cortiços. Indica que a vulnerabilidade é flagrante nos moradores encortiçados e que esse contexto de “eterno provisório” dificulta e inibe alternativas para a melhoria na qualidade de vida e moradia; 4) práticas e reflexões sobre a consciência negra no IFSP. Descreve uma experiência educacional, enquanto ação de extensão, que promoveu discussões relacionadas à valorização da diversidade cultural – especialmente a africana, e, indiretamente, procurou-se desconstruir preconceitos raciais impregnados nas entrelinhas do cotidiano educacional; 5) representações sociais de injúria racial: aqui se analisam os comentários de internautas sobre um caso denunciado como injúria racial. O material foi coletado num blog esportivo de grande porte e relevância no futebol brasileiro. As falas selecionadas nas categorias de análise sugerem o quanto o racismo persiste como assunto polêmico e difícil de ser combatido na cultura brasileira.