Estética, Saber Modernidade: A Arqueologia de Michel Foucault e os Signos Musicais

Ref: 978-85-473-2269-4

Estética, saber e Modernidade: a arqueologia de Michel Foucault e os signos musicais apresenta uma abordagem renovada sobre a História da música clássica, sem, por isso, reduzir-se a um livro de História da Música. O autor propõe acompanhar o movimento filosófico de Michel Foucault até o momento de sua entrada no Collège de France, em particular suas discussões acerca do surgimento da literatura e daquilo que esse filósofo denominava como arqueologia do saber.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2269-4


Edição: 1


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 29/11/2018


Número de páginas: 161


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Thiago Cazarim.

Estética, saber e Modernidade: a arqueologia de Michel Foucault e os signos musicais apresenta uma abordagem renovada sobre a História da música clássica, sem, por isso, reduzir-se a um livro de História da Música. O autor propõe acompanhar o movimento filosófico de Michel Foucault até o momento de sua entrada no Collège de France, em particular suas discussões acerca do surgimento da literatura e daquilo que esse filósofo denominava como arqueologia do saber. Aliando os problemas levantados por Foucault a reflexões de Gilles Deleuze e Maurice Merleau-Ponty acerca da pintura e da literatura, a presente obra levanta a hipótese de identificar na própria trajetória da música clássica um marco ao mesmo tempo epistemológico e ontológico capaz de fornecer uma interpretação alternativa àquilo que, para Thiago Cazarim, constitui o cerne da Modernidade musical no Ocidente, sem deixar de abordar outros períodos históricos.

“ÊTRE ATTIRÉ ET NEGLIGENT”

Michel Foucault, “La pensée du dehors”