Por Uma Geopoética da Paisagem na Prática Didática

Ref: 978-85-473-2464-3

Uma das razões de ser fundamental o desenvolvimento do conhecimento é a de dar conta da complexidade das observações, fundindo o conhecimento científico e a prática do cotidiano. Alguns fenômenos podem ser isolados pela percepção, segundo diferentes categorias científicas, ordenando-se em grandes conceitos geográficos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 47,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 16,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-2464-3


ISBN Digital: 978-65-5523-592-0


Edição: 1


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 28/01/2019


Número de páginas: 125


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Robson José Esteves Peluzio.

2. Roberto Lima Sales.

3. Mariane Freiesleben.

Uma das razões de ser fundamental o desenvolvimento do conhecimento é a de dar conta da complexidade das observações, fundindo o conhecimento científico e a prática do cotidiano. Alguns fenômenos podem ser isolados pela percepção, segundo diferentes categorias científicas, ordenando-se em grandes conceitos geográficos.

Na obra Por uma geopoética da paisagem na prática didática realizamos uma reflexão sobre o significado do termo paisagem na perspectiva geográfica, como também na perspectiva da arte. Posteriormente unimos as duas ciências, apropriando-nos da interdisciplinaridade e demonstrando por meio de uma didática simples a percepção e a reprodução da paisagem. Em algumas percepções dos participantes é revelado o sofrimento, frente às alterações da paisagem e à perda da identidade dela. Em outros, reproduzem a paisagem passado/presente carregada de intencionalidades, numa tentativa de resgate da memória e de reconciliação com o presente.

A leitura conclama docentes e estudantes a atualizarem e discutirem os pontos fundamentais da paisagem. Em outras palavras, busca conciliar o saber comum e o conhecimento científico, no qual a emoção e a razão passam a construir juntas o equilíbrio do ser humano.