O Sagrado e o Profano: Vivências Negras no Rio de Janeiro

Ref: 978-85-473-2661-6

O sagrado e o profano – Vivências negras no Rio de Janeiro tem como tema as diferentes experiências religiosas dos africanos e seus descendentes na cidade do Rio de Janeiro, entre 1870 e 1940, buscando a compreensão da diversidade das práticas e a reinvenção da África como uma estratégia de empoderamento dos diferentes cultos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2661-6


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 19/02/2019


Número de páginas: 367


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Nilma Teixeira Accioli.

O sagrado e o profano – Vivências negras no Rio de Janeiro tem como tema as diferentes experiências religiosas dos africanos e seus descendentes na cidade do Rio de Janeiro, entre 1870 e 1940, buscando a compreensão da diversidade das práticas e a reinvenção da África como uma estratégia de empoderamento dos diferentes cultos. A identificação dos espaços religiosos aponta para a importância dos africanos centrais na religiosidade carioca, que, mesmo ofuscada pela projeção dos cultos dos africanos ocidentais e os seus entrelaçamentos, foi determinante no desenvolvimento do culto omolocô. Por outro lado, registra como as mudanças políticas e sociais brasileiras foram enfrentadas pela população negra, escrava ou livre, na prática cotidiana de suas religiosidades. Identificando diferentes espaços religiosos, desde a área central da cidade aos longínquos subúrbios, com suas particularidades, diferenças e semelhanças, observou-se a importância e o significado dessas práticas na construção das identidades dessa população e procurou-se dar visibilidade à multiplicidade das comunidades religiosas cariocas.