História das Ideias do Ensino da Dança na Educação Brasileira

Ref: 978-85-473-2840-5

Ao analisar os registros históricos sobre o sistema de ensino brasileiro, é possível observar as trajetórias e os desvios que a Arte, em suas diferentes formas, e os artistas/educadores tiveram que trilhar para conquistar o espaço de atuação no ambiente escolar. Trata-se de uma pesquisa que reconhece a Dança como área de conhecimento.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 25,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2840-5


ISBN Digital: 978-85-473-2801-6


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 25/02/2019


Número de páginas: 183


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Marcilio de Souza Vieira.

Ao analisar os registros históricos sobre o sistema de ensino brasileiro, é possível observar as trajetórias e os desvios que a Arte, em suas diferentes formas, e os artistas/educadores tiveram que trilhar para conquistar o espaço de atuação no ambiente escolar. Trata-se de uma pesquisa que reconhece a Dança como área de conhecimento. Busca-se, a partir dos documentos oficiais (Leis/LDBs, Resoluções, Minutas, Diretrizes, Parâmetros Curriculares), ter uma compreensão de como essa linguagem da Arte foi se constituindo na educação brasileira. Nessa perspectiva, a proposta problematiza como objeto de investigação a evolução do pensamento pedagógico brasileiro do ensino de Dança, quer na educação básica, quer no ensino superior, a partir da identificação, classificação e periodização de tal ensino nos documentos oficiais. Objetivou-se, com a escrita deste livro, compreender como se constituiu o ensino da Dança no Brasil a partir dos documentos oficiais e quais os avanços e retrocessos dessa área de conhecimento a partir de tais documentos. O livro contribui, ainda, para fomentar uma discussão sobre as memórias de dança no meio acadêmico e artístico, uma vez que os escritos sobre tal temática no País ainda estão em construção.