Amazônia, O Enigma da Segurança

Ref: 978-85-537-0018-9

A Amazônia ainda é um grande enigma para o Brasil. É onde se acredita existirem inestimáveis riquezas naturais que poderão resolver futuros problemas do país e até do mundo. Entretanto, o “paraíso” amazônico se constitui em atrativo natural para vorazes apropriadores ilícitos da flora, da fauna, dos minérios, da água pura e dos saberes culturais abundantes. Esse conjunto de circunstâncias físicas e humanas nos passa a impressão que a região é uma parte muito rica do país, mas ao mesmo tempo frágil. São percepções que nos levam a crer que o sentido da preservação desse patrimônio brasileiro deve predominar; só não sabemos muito bem como alcançar tal proeza sem comprometer os interesses nacionais e locais. A essa incompreensão da regiã o não escapa o quesito da segurança que induz decisores políticos e analistas a inferir sobre ameaças imprecisas que resultam políticas e sistemas de proteção difusos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 66,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-537-0018-9


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 20/03/2019


Número de páginas: 338


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Gustavo de Souza Abreu.

A Amazônia ainda é um grande enigma para o Brasil.

É onde se acredita existirem inestimáveis riquezas naturais que poderão resolver futuros problemas do país e até do mundo. Entretanto, o “paraíso” amazônico se constitui em atrativo natural para vorazes apropriadores ilícitos da flora, da fauna, dos minérios, da água pura e dos saberes culturais abundantes. Esse conjunto de circunstâncias físicas e humanas nos passa a impressão que a região é uma parte muito rica do país, mas ao mesmo tempo frágil. São percepções que nos levam a crer que o sentido da preservação desse patrimônio brasileiro deve predominar; só não sabemos muito bem como alcançar tal proeza sem comprometer os interesses nacionais e locais. A essa incompreensão da regiã o não escapa o quesito da segurança que induz decisores políticos e analistas a inferir sobre ameaças imprecisas que resultam políticas e sistemas de proteção difusos.
São destacadas no livro as seguintes questões-problema contemporâneas:
• As preocupações da instituição Defesa Nacional manifestadas nos últimos anos quanto a interesses escusos de outros Estados pelas riquezas da região fazem sentido?
• O Estado é capaz de controlar a crescente criminalidade transnacional, notadamente o narcotráfico e as suas conexões, que se favorece da permeabilidade da vasta fronteira?
• As localidades da região estão preparadas para o enfrentamento dos impactos provocados pelos eventos adversos típicos causadores de desastres naturais cada vez mais influenciados pelas mudanças climáticas e pelo descaso do homem?
E, a mais preocupante:
• O Brasil corre o risco de perder a soberania sobre a Amazônia por conta de um suposto processo de internacionalização da região?